segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Realidade virtual

Faz um tempo que não escrevo algumas palavras. A vida é corrida e agitada. Se não tomarmos cuidado ela passa e nós ficamos para trás, defasados, brinquedos jogados fora.
Temos que correr. Estar bem dispostos. Estudar e trabalhar. Se matar para conquistar. Valorizar a beleza e cultuar o poder. Sem chances de ser livre, porque liberdade não existe.
O caminho não se constrói. Ele já fora construído. E ai daquele que ousar seguir outro, fazer seus próprios caminhos. É engolido pela massificação. É subordinado e condenado a viver na prisão.
O isolamento é a base do negócio. Egoísmo. Virtualidade destruidora. Uni, separa, esmaga. Depende do ponto de vista e da situação, a qual nos submetemos.
Nada importa. Mas tudo é importante. Vivemos a dualidade. Vivemos na realidade virtualmente criada por nós.