sábado, 25 de dezembro de 2010

Amor versus medo

Todos os atos realizados pelos seres humanos se baseiam no amor ou no medo, não simplesmente os que dizem respeito aos relacionamentos. As decisões que afetam os negócios, a indústria, a política, a religião, a educação de seus jovens, os compromissos sociais de suas nações, os objetivos econômicos de sua socidade, as escolhas que envolvem guerra, paz, ataque, defesa, agressão, submissão, as determinações de cobiçar algo ou dar aos outros, guardar ou partilhar, unir ou dividir - todas as escolhas feitas por livre vontade que já fizeram surgem de um dos dois únicos pensamentos possíveis que existem: de amor ou medo.
O medo é a energia que restringe, paralisa, retrai, leva-os a fugir e esconder-se, e fere.
O amor é a energia que expande, move, revela, leva-os a ficar e partilhar, e cura.
O medo cobre os seus corpos de roupas, o amor lhes permite ficar nus. O medo os faz segurar tudo o que têm, o amor dá tudo aos outros. O medo sufoca, o amor mostra afeição. O medo oprime, o amor liberta. O medo irrita, o amor acalma. O medo critica, o amor regenera.
Todos os pensamentos e atos e todas as palavras humanas se baseiam em uma dessas emoções. Vocês não têm escolha em relação a isso, porque nada mais há a escolher. Mas têm livre-arbítrio para decidir qual dessas escolher.

Conversando com Deus
Neale Donald Walsch

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Bola pra Frente




Mas nem sempre se faz aquilo que se diz querer
Nem sempre se quer aquilo que tem que fazer
Sei que tudo me é lícito
Mas nem tudo convém
Não dou lugar à carne faça isso você também

Pois eu tenho um manual e é ele que eu sigo
Nem mais nem menos nele já tá tudo escrito
Porque eu dependo disso e sem isso eu não vivo
Palavra de Deus não é apenas só um livro

É simplesmente Deus querendo falar com você
Entregue sua vida deixa ele resolver...

A Tua palavra me mudou
Aquele que eu era hoje já não sou
Eu to diferente mudou minha mente
Bola pra frente junto com você

Bola Pra Frente - Lex Skate Rock

Fonte: Sim senhorita!

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Um pouco de amor próprio

Falei anteriormente numa postagem o seguinte:
"Ai, que coisa! Já estou estou falando de amor. Ultimamente é uma coisa que eu estou falando bastante. Mas fazer o que!? As pessoas me enviando coisas, frases, textos, etc. que falem sobre isso, e quando vou pesquisar imagens bonitas e diferentes para por aqui, encontro blogs que falam a mesma coisa.
Amor, amor! Que droga o amor!
Não podemos com ele, não vivemos sem ele!"
Talvez eu esteja falando tanto de amor, porque estou descobrindo um amor que a muito havia perdido. Meu amor próprio. E estou descobrindo neste amor um mundo maravilhoso e cheio de recomprensas. Estou aprendendo comigo mesma a crescer. A me desenvolver. A acreditar em meu potencial, mesmo que outros digam que não é possível, seguirei em frente com minha fé e meu amor próprio.
Estou orgulhosa de mim. Ia fazer umas loucuras esta semana por causa de uma pessoa, que eu amo e não teria problema pra mim cometer estas loucuras se eu não acabasse pisando em meu amor próprio, porque seria um ato de desespero e não de amor. Então, nós dois nos encontraríamos numa situação um tanto quanto constrangedora. E eu não quero isso, porque não quero que a pessoa saia da minha vida. Ela é muito especial pra mim. Apesar de eu infernisar a vida dela com minhas bobagens diariamente. Gosto de conversar com ela. Brigar com ela. Discutir e tentar persuadi-la, mesmo sabendo que ela tem plena convicção no que acredita, ou seja, não consigo nada. E, às vezes, quero uma coisa como aprender dança de salão com ela e ela não quer, mesmo se eu jogar charminho, não cede.
E eu estou escrevendo tudo isso com um sorriso bobo no rosto. Pra variar... Um dia quem sabe a gente volte a se acertar ou, talvez, cada um siga seu próprio caminho, mas sempre seremos amigos!

Mas por quê? Por que nós fazemos isso?

Todas as ações humanas são motivadas em seu nível mais profundo por uma entre duas emoções: medo ou amor. Na verdade, apenas duas emoções - apenas duas palavras na liguagem da alma. Esses são os extremos opostos da grande polaridade que Eu criei quando produzi o universo e o seu mundo, como o conhecem hoje.
Há dois pontos - o Alfa e o Ômega - que tornam possível a existência do sistema que vocês chamam de "relatividade". Sem os dois pontos, essas duas idéias sobre as coisas, nenhuma outra idéia poderia existir.
Todos os pensamentos e atos humanos se baseiam no amor ou no medo. Não há outra motivação humano, e todas as outras idéias se originam dessas duas. São simplesmente versões diferentes - variações do mesmo tema.
Pense bastante sobre isso e perceberá que é verdadeiro. É o que Eu chamei de Pensamento Responsável, um pensamento de amor ou medo. É o primeiro pensamento, por trás do pensamento - sua força motora. É a energia natural que põe em movimento a máquina da experiência humana.
E eis aqui como o comportamento produz experiência após experiência; é por isso que os seres humanos amam, depois destroem e então amam novamente: sempre existe a passagem de uma emoção para outra. O amor abona o medo, que abona o amor que abona o medo...
... E o motivo é a primeira mentira - aquela que vocês têm como verdadeira em relação a Deus - a de que não se pode confiar Nele; nem depender do Seu amor; e que a aceitação Dele a seu respeito é condicional; que, portanto, o resultado final é incerto. Porque se vocês não puderem confiar em que o amor de Deus sempre existirá, no amor de quem poderão confiar? Se Deus os abandonar quando não agirem adequadamente, os simples mortais não farão o mesmo?
... E então sucede que quando vocês juram o seu amor mais sublime, enfrentam o seu maior medo.
Porque a primeira coisa com que se preocupam depois de dizerem "eu o amo" é se ouvirão o mesmo como resposta. E se ouvirem, começarão imediatamente a preocupar-se com a possibilidade de perderem o amor que acabaram de encontrar. E por isso toda ação se torna uma reação - uma defesa contra a perda - até mesmo quando vocês tentam defender-se contra a perda de Deus.
Contudo, se soubessem Quem São - os seres mais maravilhosos e notáveis que Deus já criou - nunca sentiriam medo. Quem os poderia rejeitar? Nem mesmo Deus encontraria falhas em seres assim.
Mas vocês não sabem Quem São, e se consideram ser muito menos.

Livro Conversando com Deus
de Neale Donald Walsch

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Mais uma vez amor... Que coisa!


"Um casamento só é feliz quando nos apaixonemos muitas vezes e sempre pela mesma pessoa"


Esta imagem é muito boa. Uma cama, um ninho de amor.

Achei linda esta frase. Que traz uma verdade. Para os amantes, isso significa que todos os dias deve-se observar seu amado ou sua amada com outros olhos. Ver seus defeitos como charme. E suas qualidades como algo incrível, especial e único.
Ai, que coisa! Já estou estou falando de amor. Ultimamente é uma coisa que eu estou falando bastante. Mas fazer o que!? As pessoas me enviando coisas, frases, textos, etc. que falem sobre isso, e quando vou pesquisar imagens bonitas e diferentes para por aqui, encontro blogs que falam a mesma coisa.
Amor, amor! Que droga o amor!
Não podemos com ele, não vivemos sem ele!

Algo feliz pra mudar um pouco o tom

Vou escrever uma postagem alegre, porque sábado só postei coisas meio tristes. Mas não estava triste. Só depois quando vi o filme "Uma Prova de Amor". Noooossa! Que filme lindo e triste! Chorei bastante.
Postei a música "Sempre te amar", porque a Fernanda, minha amiga da universidade, falou-me sobre ela e fui vê-la em seu orkut. Achei-a maravilhosa e adicionei ao meu orkut. Depois vim postar aqui. Eu sempre gostei da cantiga de ninar O Cravo brigou com a Rosa. Era uma das minhas favoritas em minha infância.
Depois postei os textos "Era só um sonho", "Malditas Lágrimas", a frase "Céu azul acima das nuvens", "Esperar" e "Acaba encontrando...". Era só um sonho, porque muitas vezes tive sonhos com alguém especial e sem rosto. Malditas lágrimas, porque muitas vezes não quero mais chorar ou sofrer. Céu azul acima das nuvens, para me lembrar que por mais que meu dia esteja na maior tempestade, acima das nuvens há um céu azul me esperando. Esperar, porque vou continuar a esperar alguém especial e que também espera por mim, ou seja, é mais um insentivo pra mim de que sempre existe um sapato velho para eu calçar que nem na minha música favorita do Roupa Nova, que é tão linda:
"Você lembra, lembra
Daquele tempo
Eu tinha estrelas nos olhos
Um jeito de herói
Era mais forte e veloz
Que qualquer mocinho de cowboy
Você lembra, lembra
Eu costumava andar
Bem mais de mil léguas
Pra poder buscar
Flores de maio azuis
E os seus cabelos enfeitar
Água da fonte
Cansei de beber
Pra não envelhecer
Como quisesse
Roubar da manhã
Um lindo pôr de sol
Hoje, não colho mais
As flores de maio
Nem sou mais veloz
Como os heróis
É talvez eu seja simplesmente
Como um sapato velho
Mas ainda sirvo
Se você quiser
Basta você me calçar
Que eu aqueço o frio
Dos seus pés
Água da fonte
Cansei de beber
Pra não envelhecer
Como quisesse roubar da manhã
Um lindo por de Sol
Hoje não colho mais
As flores de maio
Nem sou mais veloz
Como os heróis
É talvez eu seja simplesmente
Como um sapato velho
Mas ainda sirvo
Se você quiser
Basta você me calçar
Que eu aqueço o frio
Dos seus pés

Vaga Lume - Sapato Velho - Roupa Nova

O texto Acaba encontrando..., porque um dia eu acabo encontrando alguém que me ajude a realizar meu sonho de primeiro amar e ser amada e de ter filhos para formarmos nossa própria família.
Então, eu até que estou feliz, na medida do possível. O verão já está começando a dar o ar de sua graça. Apesar de que tem horas que faz frio, por causa da chuva que cai de vez em quando. As festas de final de ano estão chegando. Vou viajar pra Floripa. E... Sei lá... A vida continua...

sábado, 18 de dezembro de 2010

Acaba encontrando...

Por Deborah Vargas do Garota Ambulante

Com o tempo, você vai percebendo que para ser feliz com uma outra pessoa, você precisa, em primeiro lugar, não precisar dela. Percebe também que aquele alguém que você ama (ou acha que ama) e que não quer nada com você, definitivamente não é o "alguém" da sua vida. Você aprende a gostar de você, a cuidar de você e, principalmente, a gostar de quem também gosta de você. O segredo é não correr atrás das borboletas... é cuidar do jardim para que elas venham até você. No final das contas, você vai achar não quem você estava procurando, mas quem estava procurando por você!

Fonte: Socorro eu cresci

Achei lindo este texto... Adorei este blog Socorro eu cresci. O título dele é muito bom. Realmente, socorro eu cresci. Hoje minha mãe disse que acabei de fazer 16 anos. Sendo que eu tenho 20. Mas todo mundo que olha pra mim diz que eu tenho 15. Quer dizer que eu envelheci um ano. Quem sabe no ano que vem não venho a ter 20?
A idade está em nossa cabeça. O tempo, também. Quero apenas aprender no ano que vem. Aprender inglês. Aprender sobre maquiagem. Aprender a viver. A continuar a sonhar. A crescer sem medo de ser feliz, sem medo do futuro, sem medo de envelhecer e manter a criança que existe dentro de mim sonhando e brincando.


Esta imagem também é muito linda, mesmo parecendo triste, é linda.

Esperar

Por Juliana.B


A cada dia mais me convenço e mais estou disposta,
a esperar por alguém que espera por mim.
Não adianta buscar, quem a gente quer,
porque a vida vai se encarregando de nos trazer quem nos merece.

Fonte: Socorro eu cresci

Céu azul acima das nuvens



Acima das nuvens sempre existe um céu azul e nada será ruim para sempre!

Malditas lágrimas

Por Andy Rodrigues


Tudo o que sonhou, planejou, tentou fazer, TUDO isso foi por água abaixo. Torce pra que tudo de certo e no fim o que resta pra ela? Nada. Um NÃO em alto e bom tom, para que todos possam ouvir. E o que você faz? O que ela faz? CHORA. Como uma criança que faz birra. É fácil falar, mas ela viu seus planos caírem um a um diante de seus olhos e não pode fazer nada, só olhar enquanto o que mais desejava se esvaia de suas mãos como se fosse mentira, SURREAL. Daí ela passa a não acreditar mais em nada ou pelo menos é o que queria. Ser CÉTICA não ter escrúpulos, não ter que deixar as malditas lágrimas caírem enquanto o que ela mais deseja é gritar e brigar com o mundo e, no entanto são a sua única forma de demonstrar o que sente sua fraqueza, sua maldita vontade de que amanhã tudo isso não passe de um sonho mal interpretado.

Fonte: Socorro eu cresci

Era só um sonho

Por Valentina


Acordei. De novo. Mas uma vez, eu sonhei com aquele garoto que eu não sabia quem era e não tinha idéia de como veio parar no meu subconsciente. Era estranho. Nos meus sonhos, ele aparecia sempre na mesma posição. Olhava para mim, como se esperasse alguma coisa. Uma das mãos ficava no bolso.Não tirava nunca. Eu corria desesperadamente atrás dele, mas não me mexia. Não avançava nem retornava, apenas corria em uma esteira imaginária, tentando alcançá-lo. Por mais que tentasse, não conseguia me levantar. Então ele sumia e eu acordava sempre á 1 hora e 13 minutos. Mas, afinal, não devia ser nada. Muitas pessoas têm sempre o mesmo sonho. Voltei a dormir e só acordei novamente de manhã. Como de costume, me arrumei e fui para a escola. A pé, claro. Fui pelo caminho mais curto,como de rotina. Passei pela padaria do seu Jorge, pela papelaria da Sra.Feck e pelo supermercado Grott. Esse último sempre me chamava atenção. Não o supermercado em si, mas o caminho ao lado. Nunca o havia seguido para ver aonde dava, mas sempre tive curiosidade. Não sei por que, mas hoje especialmente o fiz. Iria matar aula, mas e daí? O caminho de longe parecia seguro e amplo, mas depois foi tomando mais característica de uma ilha. Pensei em voltar, mas decidi avançar. A trilha começava a ficar mais fechada, mas eu continuava... De repente, ouvi um som. Uma música. Ela vinha de um lugar que se destacava do restante da floresta em que a trilha tinha me metido. Era como uma clareira, com apenas uma pedra no centro. Uma pedra grande o suficiente para servir de banco. Passei os olhos em tudo e nada me despertou lembrança alguma. Até que vi quem estava na pedra. Era ele. O garoto que me acordava todas as noites. Moreno, o rosto perfeito. Ele era mais alto que eu, tinha lindos olhos castanhos e o maxilar definido. Exibia um sorriso tímido no rosto.
- Oi. – disse, tímido. – Deve me reconhecer de algum lugar. Sou Matheus.
Eu não conseguia acreditar. O garoto dos meus sonhos, parado na minha frente. Fiquei paralisada. Sentia dentro de mim um aperto forte no coração. Sentia-me feliz, acima de tudo. Como se esperasse por aquele momento em minha vida toda. Olhei para baixo, tímida. Vi meu relógio. 1 hora e 13 minutos. O susto foi tão grande que dei um pulo pra trás. Percebi que ele tinha sumido. O garoto tinha sumido! No seu lugar, apenas um lápide no chão. Cheguei mais perto, gelada de medo. E li os dizeres que eu mais temia. “Matheus Jefferson, 17 anos. Descanse em paz.” Desmaiei. Acordei no meu quarto. Era outro dia, de manhã. Logo pensei que era tudo um sonho. Outro sonho estranho. Na escola, sentei-me na classe quieta.
– Temos um aluno novo. – disse a professora. – Por que não diz o seu nome?
– Matheus Jefferson – ele disse, com uma mão no bolso.

Fonte: Socorro eu cresci

Musical: O Cravo e a Rosa - Sempre te Amar


Se algum dia eu voltar a ser feliz
Que dure um pouco mais de um segundo
Que eu seja aceito assim por todo mundo
Que eu possa fazer tudo que eu não fiz
Se algum dia eu terminar de sofrer
Que eu possa ter um céu ensolarado
Que eu possa amar quem for meu namorado
Que eu consiga lembrar de não crescer
E se o meu jardim florir
Se a brisa assoprar
Eu vou lembrar de você meu querido
E se o sol ressurgir
Se o pássaro cantar
Eu vou pra sempre, sempre te amar
Se o meu coração voltar a palpitar
Eu vou pegar carona com as abelhas
E vou pintar seu nome nas estrelas
Com meu regador de amor vou te molhar
Se eu conseguir voltar a respirar
Prometo minha vida será tua
Prometo te dar de presente a lua
E verás o meu sorriso então brotar
E se o meu jardim florir
Se a brisa assoprar
Eu vou lembrar de você meu querido
E se o sol ressurgir
Se o pássaro cantar
Eu vou pra sempre, sempre te amar
E se a chuva cair
Se o frio congelar
Meu coração se aquecerá contigo
Se arco-íris colorir
Se o mundo desabar
Eu vou pra sempre, sempre te amar
E se a chuva cair
Se o frio congelar
Meu coração se aquecerá contigo
Se arco-íris colorir
Se o mundo desabar
Eu vou pra sempre, sempre te amar
Eu vou pra sempre, sempre te amar
Eu vou ficar sozinha e te esperar

Fonte: Youtube

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

A vida é assim...

Como é estranho as coisas. Uma hora estou feliz, em paz, parecia que a qualquer momento eu fosse embora desde mundo. Noutra, fico sentindo um vazio, um aperto no coração totalmente sem sentido. O que acontece? O que muda nesse meio tempo entre estar feliz e em paz ao vazio e melancolia?
Será que era uma paz interior falsa? Uma felicidade ilusória? Algo provisório que de repente se dissipou? Como Clarice Lispector diz que a Felicidade é clandestina de nossas vidas. Talvez ela seja mesmo.
É por isso que não gosto de ir em balada. Balada é que nem droga. Você fica feliz enquanto está lá, usufruindo-a, mas quando chega em casa, você desaba. Percebe que tudo aquilo não passou de uma ilusão. Uma felicidade falsa e momentânea. Que acaba quando você chega em seu quarto e percebe que sua noite parece nunca ter existido.
Hoje, tenho tido muitos pensamentos de morte. É estranho... Quer ver quando estava escrevendo os cartões de natal para as pessoas que trabalham comigo. Parecia que eu estava dizendo adeus. Mas não é o fim, nos veremos de volta semana que vem e ano que vem.
Estou com aquela sensação de que nada é real, novamente. Talvez seja por isso. Olho os carros, a chuva, as pessoas, o computador... Mas tudo parece irreal e distante. A vida é muito louca e estranha.
Estou aprendendo a criar sem precisar da melancolia para isso, apesar que estou num meio termo, nem melancólica e nem feliz. Apenas normal. Talvez em um estado de equilíbrio de consciência.
Mudando de assunto...
Estava terminando de ler o livro "O poder dentro de você" da Louise L. Hay, li um trecho de uma das pregações muito lindas de Emmett Fox que dizia o seguinte:
"Não existe dificuldade que o amor não consiga vencer. Não existe doença que o amor não consiga curar. Não existe porta que o amor não consiga abrir. Não existe abismo que o amor não consiga transpor. Não existe muralha que o amor não consiga derrubar. E não existe pecado que o amor não consiga redimir. Não importa a profundidade do problema. Não importa o quanto ele pareça insolúvel. Não importa como parece distante a solução. Não importa a gravidade da situação. Não importa o tamanho do erro. Um pouquinho de amor dissolverá tudo. Se você der amor, poderá ser a pessoa mais feliz e poderosa do mundo."
Então, ame-se! Ame-se profundamente! Perdoe as pessoas que te fizeram mal no passado, guardar rancor (que é uma raiva enrustida) só faz mal a você e a mais ninguém. Sonhe! Brinque! Brinde a vida! Fique perto das pessoas que você ama! Dê um abraço apertado na primeira pessoa que você ver na frente ou naquela pessoa, que é especial para ti. Diga a alguém que você a ama! Reze. Medite. Coma. Tome um banho demorado. Se arrume, mesmo que seja pra ficar em casa. Escreva. Leia. Converse com aquela pessoa que faz muito tempo que você não conversa. E principalmente, não espere ano que vem para fazer mudanças ou o próximo mês ou o ano novo, pois esse dia pode não chegar.

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Workshop: Moving Moment

O Workshop: MOVING MOMENT – O MOMENTO TOCANTE DAS COISAS, DO MATERIAL, E DA ATMOSFERA NO TEATRO PLAYBACK, realizado nos dias e 11 e 12 de dezembro de 2010 foi uma experiência muito gratificante para os integrantes da Dionisos Teatro, assim como para os demais participantes, atores e bailarinos da região.
No workshop foram trabalhados aspectos da fisicalidade do ator e técnicas do teatro playback, ao final foi realizada uma apresentação experimental, em que foram testadas as novas técnicas aprendidas. Após a apresentação Paulien Haakma fez uma breve avaliação com os participantes de suas próprias experiências.
Paulien Haakma, ministrante do workshop, coloca que: “Trabalhar com os atores e músicos da Dionisos Teatro, foi para mim uma experiência muito bonita e especial. O grupo de atores e músicos são muito experientes e dedicados ao trabalho com teatro playback.”
Paulien Haakma

Fonte: Newsletter da Dionisos Teatro

Foi muito bom fazer este workshop. Aprendi coisas não só para o teatro como também para a vida.

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Um pouco de Clarice

"Foi, pois, assim que o explorador descobriu, toda em pé e a seus pés, a coisa humana menor que existe. Seu coração bateu porque esmeralda nenhuma é tão rara. Nem os ensinamentos dos sábios da Índia são tão raros. Nem o homem mais rico do mundo já pôs olhos sobre tanta estranha graça. Ali estava uma mulher que a gulodice do mais fino sonho jamais pudera imaginar. Foi então que o explorador disse, timidamente e com uma delicadeza de sentimentos de que sua esposa jamais o julgaria:
— Você é Pequena Flor." - Clarice Lispector (trecho de “A menor mulher do mundo”, conto preferido de Luis Fernando Verissimo, do livro “Clarice na cabeceira”).

"Uma das coisas que aprendi é que se deve viver apesar de. Apesar de, se deve comer. Apesar de, se deve amar. Apesar de, se deve morrer. Inclusive muitas vezes é o próprio apesar de que nos empurra para a frente." - Clarice Lispector (do livro "Aprendendo a viver", que reune várias frases de obras da autora junto com imagens de sua infância, juventude e maturidade).

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Divulgando - Blog SIOP

Boa tarde!

Venho divulgar o blog do SIOP - Serviço de Incentivo às Organizações Produtivas, da Gerência de Gestão e Fomento à Geração de Renda da Secretaria de Assistência Social - SAS, da Prefeitura Municipal de Joinville - PMJ, pois muita gente pode não conhecer este serviço ou, às vezes, nem sabem que ele existe ou por que ele existe. E como estou fazendo meu estágio ali, vou apresentar o blog que criei e que tento atualizá-lo periodicamente com tudo o que anda acontecendo no Serviço. Claro que quando meu contrato acabar, outra pessoa se encarregará de atualizá-lo, então não deixem de prestigiar o trabalho tanto das funcionárias públicas que dão duro pra servir a comunidade da melhor forma possível como das usuárias do serviço que se dedicam ao aprendizado para depois poderem produzir e gerar renda em grupos de produção. O Serviço atende preferencialmente as pessoas que recebem o bolsa família.

Leiam e comentem!

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Futuro

Está chegando o final de ano e todo mundo começa a analisar as metas cumpridas ou não, e preparam a nova lista para 2011. Como eu não sou diferente. Vou começar a analisar o ano de 2010.
As metas que escrevi aqui no blog, foram:
1) Estágio na área de design de moda - realizado;
2) Modelar e costurar bolsas e acessórios - ainda não;
3) Ler mais livros do que 2009, ou seja, mais de 20 livros - por enquanto li 10 livros e estou lendo outro;
4) Manter as coisas organizadas, desde minha agenda acadêmica (no sentido de sempre realizar os trabalhos com antecedência) ao meu quarto (para mantê-lo arrumado) - teve horas que sim e horas que não;
5) Continuar as aulas de YOGA que iniciei no final de 2009 - continuei, mas parei depois das férias de julho;
6) Fazer terapia - iniciei em novembro arteterapia;
7) Escrever “Um Reino Chamado Christal” - nem toquei nele;
8) Continuar atuando e participando da Companhia de Teatro da Univille - realizado.

Metas para 2011:
1) Montar marca familiar;
2) Dedicar-me ao TCC;
3) Ler no mínimo 20 livros;
4) Fazer uma atividade física;
5) Fazer um curso de maquiagem;
6) Fazer um curso de inglês britânico;
7) Quando terminar o estágio, trabalhar como vendedora numa loja no shopping até encontrar um emprego numa fábrica/industria na área de moda.

Hobbies:
Qualquer movimento artístico, seja teatro, pintura, literatura.