quinta-feira, 25 de novembro de 2010


"Não confundas o amor com o delírio da posse, que acarreta os piores sofrimentos. Porque, contrariamente à opinião comum, o amor não faz sofrer. O instinto de propriedade, que é o contrário do amor, esse é que faz sofrer. (...) Eu sei assim reconhecer aquele que ama verdadeiramente: é que ele não pode ser prejudicado. O amor verdadeiro começa lá onde não se espera mais nada em troca". (Antoine de Saint-Exupéry, in 'Cidadela')

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Leve brisa ou forte ventania

Minha amiga Gabriela escreveu em seu orkut: "Sou como você me vê. Posso ser leve como uma brisa ou forte como uma ventania. Depende de quando e como você me vê passar" Clarice Lispector. Achei esta frase muito linda! Adoro a Clarice Lispector, ela consegue colocar em palavras escritas sentimentos e pensamentos abstratos que não consigo, apesar de tentar. Mas é tentando que um dia se consegue.

sábado, 20 de novembro de 2010

Inspirada ou apenas...

Amigos Secretos

Estava fazendo uma limpa na minha pasta do computador e encontrei este texto que achei maravilhoso sobre amizade. Curtam-no.

Amigos Secretos

Tenho amigos que não sabem o quanto são meus amigos.
Não percebem o amor que lhes devoto e a absoluta necessidade que tenho deles.
A amizade é um sentimento mais nobre do que o amor, eis que permite que o objeto dela se divida em outros afetos, enquanto o amor tem intrínseco o ciúme, que não admite a rivalidade. E eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos! Até mesmo aqueles que não percebem o quanto são meus amigos e o quanto minha vida depende de suas existências...
A alguns deles não procuro, basta-me saber que eles existem. Esta mera condição me encoraja a seguir em frente pela vida. Mas, porque não os procuro com assiduidade, não posso lhes dizer o quanto gosto deles. Eles não iriam acreditar.
Muitos deles estão lendo esta crônica e não sabem que estão incluídos na sagrada relação de meus amigos. Mas é delicioso que eu saiba e sinta que os adoro, embora não declare e não os procure. E às vezes, quando os procuro, noto que eles não têm noção de como me são necessários, de como são indispensáveis ao meu equilíbrio vital, porque eles fazem parte do mundo que eu, tremulamente, construí e se tornaram alicerces do meu encanto pela vida.
Se um deles morrer, eu ficarei torto para um lado. Se todos eles morrerem, eu desabo! Por isso é que, sem que eles saibam, eu rezo pela vida deles. E me envergonho, porque essa minha prece é, em síntese, dirigida ao meu bem estar. Ela é, talvez, fruto do meu egoísmo.
Por vezes, mergulho em pensamentos sobre alguns deles. Quando viajo e fico diante de lugares maravilhosos, cai-me alguma lágrima por não estarem junto de mim, compartilhando daquele prazer...
Se alguma coisa me consome e me envelhece é que a roda furiosa da vida não me permite ter sempre ao meu lado, morando comigo, andando comigo, falando comigo, vivendo comigo, todos os meus amigos, e, principalmente os que só desconfiam ou talvez nunca vão saber que são meus amigos!

Autor Paulo Sant'Ana

Limpeza e trabalhos

Estou faz um tempo limpando tudo. Limpando minha caixa de e-mails, limpando meu orkut. Nas férias que limpar meu quarto. Jogar fora tudo o que não presta mais e tudo o que eu não quero mais. Fazendo AQUELA faxina na alma! Já estou até aprendendo a me desapegar das coisas... Uma grande evolução pessoal. E eu sempre busquei, busco e continuarei buscando isso. EVOLUÇÃO PESSOAL. Ser uma pessoa equilibrada e sabia, além de elegante, confiante e sorridente (alegre saltitante, hahahaha).
Apesar dessa limpeza estar me fazendo bem, acontece algo bem triste ontem. Mas espero que possamos superar tudo isso e seguir em frente, pois tudo dará certo com confiança e pensamento positivo! Sei que é difícil, mas eu tenho que tentar, não é mesmo? Não dá para chorar ao leite derramado, apesar de eu não conseguir, pois sou uma chorona e muito sentimental, hehehe. Mas a vida segue em frente. Como diz a Dori: "Continue a nadar, continue a nadar". Além do mais, fazer os trabalhos da faculdade distrae bastante.