segunda-feira, 30 de maio de 2011

Adeus chaminé...

A melhor coisa que já criaram foi a lei nº 6775/2010 ou como é mais conhecida lei antifumo. Antes tarde do que nunca.


Tudo bem que os fumantes podem terem ficado chateados por não poderem fumar aonde eles bem queriam. Mas é MUITO bom para aqueles que não fumam e melhor ainda para aqueles que são alérgicos ou possuem algum problema respiratório (rinite, bronquite, asma...).
Agora, é tão bom ir nas danceterias, curtir uma balada, sem ficar com medo de ser queimada por uma chepa de cigarro ou qualquer outro tipo de fumo e poder chegar em casa depois sem precisar tomar banho pra lavar o cabelo e colocar imediatamente a roupa pra lavar, por causa do cheiro insuportável de fumo. E, às vezes, por mais que eu lavava meu cabelo, ainda continuava o cheiro. Pra ver como isso fica empregnado e não quer mais sair. Ou seja, o fumo só tem malefícios, além do mal cheiro, prejudica a saúde, principalmente dos fumantes passivos que não tem nada a ver com a história. Se quer se matar se mata sozinho, mas deixe meu pulmão em paz.
Ficou muito melhor assim! Muito obrigada a quem resolveu criar essa lei e aos que votaram a favor pra ela entrar em vigor!
Estou escrevendo sobre isso, porque amanhã, dia 31 de maio, é o dia mundial sem tabaco!

E esse celular...

Pelo título dessa postagem já deu para perceber que o tema que abordarei é o celular. Penso que todo mundo já andou reparando (ou ouvindo) falta de respeito de algumas pessoas que usam o celular de maneira inadequada. Exemplos:
1) Mau uso no ônibus: Tem muita gente que pensa que TODAS as pessoas gostam do mesmo estilo de música que eles, então colocam o celular para tocar de forma audível a todo mundo. Detalhe: normalmente é FUNK de baixo calão que está tocando. Se quer ouvir use os fones de ouvidos ou escute mais baixo, com o celular perto do ouvido, né? Olha a educação! Depois que generalizam dizendo que brasileiro ou "pobre" é mal educado acham ruim.
2) Mau uso no trabalho: Não tem coisa degradante do que tocar e atender ao celular no meio de uma reunião. Tudo bem se avisar, antes da reunião iniciar, que deixará o celular ligado no modo normal, porque está esperando uma ligação importante (apesar de que o correto é deixar no silencioso e quando tocar, pedir licença para atender o celular em outro local, fora da sala de reunião).
3) Mau uso no cinema, teatro, oficina, palestra, aula e afins: Este item não precisa nem comentar, né? Todo mundo sabe que se deve desligar ou colocar no modo silencioso seu celular e não atender a chamada no recinto.
Isso é ser educado! E ser educado é ser chique, é ter compostura, é ser elegante! Enfim... Está pra nascer o dia em que TODAS as pessoas serão educadas. Mas se cada um fizer a sua parte e colaborar, talvez chegamos lá.

sábado, 28 de maio de 2011

Bolsa Família

Fazendo estágio no Serviço de Incentivo às Organizações Produtivas da Gerência de Gestão e Fomento à Geração de Renda da Secretaria de Assistência Social da Prefeitura Municipal de Joinville, aprendi um pouco mais sobre o Programa Bolsa Família (ou comummente chamado "bolsa miséria").
A princípio o Programa Bolsa Família é interessante, pois "é uma das mais importantes iniciativas de combate à fome e à exclusão social do nosso país"*, tendo por meta "a redução da pobreza, por meio da transferência de renda, articulando direitos sociais básicos. Essa articulação contribui para que as famílias pobres exerçam os direitos sociais que lhes são garantidos constitucionalmente, mediante o acesso à alimentação, à educação, à saúde e superem as condições de pobreza e exclusão social"*.
Tudo isso é tão lindo! Entretanto é muito fácil dar dinheiro PÚBLICO aos pobres, mas ensiná-los que isso é um benefício temporário até conseguirem melhorar suas condições de vida, é complicado.
Aí, é que entra a Gerência de Gestão e Fomento à Geração de Renda! Dentro da Gerência existem dois serviços: Serviço de Preparação e Formação Profissional - SPFP e o Serviço de Incentivo às Organizações Produtivas - SIOP.
O SPFP tem por objetivo qualificar para o mercado de trabalho, preferencialmente, pessoas em situação de exclusão social (principalmente, famílias que recebem o bolsa família), a partir de 14 anos. E o SIOP tem por objetivo desenvolver e executar serviços, programas e projetos de geração de trabalho e renda que proporcionem o desenvolvimento econômico e social das famílias em situação de vulnerabilidade social do município de Joinville (priorizando as famílias que recebem o bolsa família).
A teoria é uma coisa bela, não acham? Veja: você é uma pessoa de baixa renda, cadastra-se no programa bolsa família, recebe auxílio financeiro para a família não morrer de fome, busca a assistência social que lhe encaminhará a gerência de geração de renda (isso para gerar renda, fora que a assistência social faz outros encaminhamentos para saúde, educação, etc. caso seja necessário). Lá, na gerência de geração de renda, você faz um curso ou capacitação para entrar no mercado de trabalho (jovens) ou abri um negócio junto algum grupo de produção de artesanato (adultos), depois de um ano ou mais de capacitação. E assim começa a gerar renda para poder receber seu próprio dinheiro, com trabalho digno sem mais precisar depender do dinheiro PÚBLICO.
Em teoria era pra acontecer assim. Ser lindo e maravilhoso dessa maneira. Mas, é claro, que na prática não funciona. Primeiro, porque não é explicado para as pessoas em situação de vulnerabilidade social como funciona o programa bolsa família e nem sobre a existência da gerência de geração de renda, a qual deveriam procurar. Se bem que nem a própria Secretaria de Assistência Social sabe o que a Gerência de Gestão e Fomento à Geração de Renda faz, então imagine a situação!
É por isso que me bate um desanimo, às vezes, em ver que nosso país tem tudo pra ser de primeiro mundo, mas as pessoas nem conhecem, nem sabem pra que funciona as coisas, os serviços públicos que existem no município. Ainda falta muita informação, divulgação ou sei lá o que falta mais. Eu nem saberia da existência do Geração de Renda, senão fosse fazer meu estágio lá. Pra ver como é as coisas!

FALTA INFORMAÇÃO E INSTRUÇÃO AOS CIDADÃOS!!

*Fonte: Folder do Programa Bolsa Família de Joinville

quarta-feira, 25 de maio de 2011

25/05 - Dia do Orgulho Nerd

Incrivelmente, mas hoje estou SUPER feliz. Adorei saber que hoje é o dia do orgulho nerd. Achei interessante! E a Juli estava lendo notícias de hoje quando achou uma reportagem sobre o dia do orgulho nerd no site da globo. Segundo a reportagem do G1, o dia do orgulho nerd foi criada em 2006 para comemorar a mudança da sociedade, pois hoje em dia a pessoa escolhe ser nerd, não é mais uma imposição dos colegas de escola. O dia 25 de maio, foi escolhido, por causa da estréia do primeiro filme da série "Star Wars" (Guerra nas Estrelas), em 1977, ícone do movimento.


“O nerd não mudou. Ele continua sendo aquele cara completamente ligado e entendido sobre certos assuntos, como tecnologia e quadrinhos. O que mudou foi a cultural atual, que valoriza isso. Os nerds querem ser nerds e as pessoas querem ter nerds por perto”, explica a especialista em comunicação e cultura Lia Amancio.

Trecho e imagem do artigo "Nerds transformam opiniões e viram os novos 'queridinhos' da sociedade" de Laura Brentano e Gustavo Petró, do G1 em São Paulo.

Leia mais no artigo, vale a pena saber mais sobre eles. Além do mais, penso que sempre tive uma pequena dendência a ser nerd, mas nunca fui muito afundo pra ser realmente. Mas agora, começando a ter amigos nerds, quem sabe não aflore isso em mim? Apesar de eu ser eclética, e gostar de várias coisas diferentes entre si. Sou tudo e nada! Às vezes, sou dramática. Às vezes, sou nerd. Às vezes, sou romântica. Às vezes, sou sexy. Às vezes, sou criança. Às vezes, sou adolescente. E às vezes, sou mulher. Às vezes, sou esportista, aventureira. Às vezes, patricinha. Às vezes, roqueira. Às vezes, com o gosto tendencioso para o gótico ou dark. Aí, depende muito do meu humor. Sou complexa, eu sei. Mas eu me gosto do jeito que sou. Multietnica! Ou melhor, multiestilo! Hahahaha... Que coisa mirabulosa (mirabolante+fabulosa=mirabulosa)!
Não concordo muito com as pessoas que deram entrevista para a reportagem. Não penso que os nerds não tenham mudado. Penso que mudaram. Agora além de serem mais sociáveis (o que já é uma mudança de comportamento), as pessoas tem a oportunidade de optar se querem ou não ser nerds, além de terem mudado o jeito de se vestir e... QUE MERDAAA! Quero escrever um artigo sobre isso e não demando de tempo disponível para parar, pesquisar, ler, refletir e escrever! '¬¬ Fico muito cabrera com isso, mas enfim. É a vida! Uma hora eu consigo!

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Faxina em plena segunda-feira

Estou fazendo uma faxina geral novamente. Fiz uma mais no começo do ano e estou fazendo outra para limpar e eliminar tudo o que esta acumulado no meu quarto e consequentemente me impedindo de seguir em frente. Estava bem agoniada. Queria um tempo pra mim me organizar, o jeito foi faltar as aulas hoje, à noite.
Encontrei, em meio aos escombros, um pequeno (pequeno mesmo!) papel escrito umas frases impactantes, porém verdadeiras e deveríamos refletir um pouquinho sobre elas:
"O fracasso atual das elites mostra que todos os tipos de instituições preciam de uma boa reforma". "Quando o habitante da cidade é colocado em primeiro lugar, cresce sua responsabilidade de guardião".
Não lembro de onde tirei, só sei que foi de uma revista, agora qual... É uma boa pergunta!
Outras frases e pensamentos que encontre:
"Se as críticas dirigidas a você são verdadeiras, não reclame; se não são, não ligue para elas..."
"Quando você não tiver uma palavra que auxilie, procure não abrir a boca..."
"Não julgar, definitivamente, a quem quer que seja"
"Magoar alguém é terrível!"
"Tudo tem seu apogeu e seu declínio"
"O coração é mais sábio do que a razão"
"O vício de hoje pode se tornar a virtude de amanhã"
"Uma imaginação bem canalizada é fonte de grandes proezas"
Estou desconfiada que a maioria dessas frases peguei do orkut... Pelo menos tem cara!
"Devemos orar pelos políticos, pelos administradores da vida pública. A tentação do poder é muito grande. Eu não gostaria de estar no lugar de nenhum deles" (principalmente neste momentos de greve).
"O desespero é uma doença. E um povo desesperado, lesado por dificuldades enormes, pode enlouquecer, como qualquer indivíduo. Ele pode perder o seu próprio discernimento. Isso é lamentável, mas pode-se dizer que tudo decorre da ausência de educação, principalmente de formação religiosa".
Pena que não lembro onde peguei essas duas últimas frases e nem quem é(são) o(s) autor(es) delas.
Meu Senhor do Céu! É tanto papelzinho que não consigo organizar... Mas uma hora eu consigo... Continue a nadar, continue a nadar, continue, continue...

quinta-feira, 19 de maio de 2011

Romantismo poético

Passeando pelo facebook, li uma parte de uma poema de Florbela Espanca chamada Fanatismo. É muito linda. BEM romântica! Lembrando que na época do romantismo era normal sofrer de amor. As mulheres usavam espartilhos apertados que faziam-nas ficar sem ar provocando desmaios e assim os homens poderiam "salvá-las", carregá-las no colo. Às vezes, penso que vim dessa época do romantismo, porque volta e meia imagino-me desmaiando para que o homem da minha vida me "salve". Sim, eu acredito em vidas passadas!
Novamente acabei de ver no facebook o seguinte:

"Os ventos, que às vezes tiram algo que amamos, são os mesmos que nos trazem algo que aprendemos a amar... Por isso, não devemos chorar pelo que nos foi tirado e, sim, aprender a amar o que nos foi dado... Pois tudo aquilo que é realmente nosso, nunca se vai para sempre!" (Bob Marley)

E num site, enquanto procurava saber se o trecho acima foi Fernando Pessoa quem escreveu (sendo que encontrei apenas que fora o Bob Marley, então não tenho muita certa nem de um nem de outro, mas a maioria vence), encontrei um trecho dele mesmo (eu acho! internet nunca se pode confiar 100%):

"Enquanto não superarmos
a ânsia do amor sem limites,
não podemos crescer
emocionalmente.

Enquanto não atravessarmos
a dor de nossa própria solidão,
continuaremos
a nos buscar em outras metades.
Para viver a dois, antes, é
necessário ser um."

Agora, deixo-os com o poema de Florbela Espanca (o motivo desta postagem).

Fanatismo - Florbela Espanca

Minh'alma, de sonhar-te, anda perdida
Meus olhos andam cegos de te ver!
Não és sequer razão de meu viver,
Pois que tu és já toda a minha vida!

Não vejo nada assim enlouquecida...
Passo no mundo, meu Amor, a ler
No misterioso livro do teu ser
A mesma história tantas vezes lida!

Tudo no mundo é frágil, tudo passa..."
Quando me dizem isto, toda a graça
Duma boca divina fala em mim!

E, olhos postos em ti, vivo de rastros:
"Ah! Podem voar mundos, morrer astros,
Que tu és como Deus: princípio e fim!

quarta-feira, 18 de maio de 2011

Today I don't have music to listen

Saindo da aula de inglês hoje, curti um pouco o solzinho da manhã enquanto ia para o estágio. I like this sun for winter, isn't so hot. Mas é muito deprimente não poder escutar música, porque acabou a bateria do meu iPod ontem e eu esqueci de recarregar. Agora vejo como a música dá um novo sentido a minha vida. Deixa-a mais colorida e mais animada.
Hoje em dia até as moscas estão preguiçosas. Peguei o ônibus de volta do estágio pra casa e enquanto estava sentada, eis que surge uma mosca no vidro. Ela pousa e fica ali por um tempo, pegando uma carona até onde ela quer, depois ela levanta vôo. Foi muito engraçado acompanhar o trajeto da mosca, pegando carona no vidro do ônibus. É! Eu não tinha o que fazer, já que estava sem música!
No terminal do centro continuei a ler o livro "Aprenda Sozinho A Pensar" do autor R. W. Jepson. É bem interessante, mas chegou uma hora que estava lendo só por ler, porque estava quase dormindo. Então cheguei-o. Quero aprender direito a pensar! Não quero ler este livro só por ler, quero apreender alguma coisa. Peguei-o na biblioteca a um tempo atrás, e só estou renovando, cheguei quase na metade agora. Mas leio muito devagar pra poder entende-lo. Devo ter problemas de compreensão. Mas penso que seja mais problema de concentração no que estou lendo, porque começo a ler e quando dou por mim já estou viajando e lendo ao mesmo tempo, daí, não é à toa que não entendo o que li e nem lembro também.

Estava dando uma olhada no blog da Juli (April84.com), e encontrei ela falando de um outro blog que dá dicas de organização chamado Vida Organizada. Muito bom o blog! Vale a pena conferir.

Estou com a música Travessia na cabeça o dia inteiro. Então, segue a letra pra vocês curtirem-na um pouco, junto comigo. It's a very very music!

Travessia - Elis Regina ou Milton Nascimento"Quando você foi embora, fez-se noite em meu viver
Forte eu sou mas não tem jeito
Hoje eu tenho que chorar
Minha casa não é minha e nem é meu este lugar
Estou só e não resisto, muito eu tenho pra falar
Solto a voz nas estradas, já não quero parar
Meu caminho é de pedra, como posso sonhar?
Sonho feito de brisa, vento vem terminar
Vou fechar o meu pranto
Vou querer me matar
Vou seguindo pela vida, me esquecendo de você
Eu não quero mais a morte, tenho muito que viver
Vou querer amar de novo e se não der não vou sofrer
Já não sonho, hoje faço
Com meu braco o meu viver
Solto a voz nas estradas, já não quero parar
Meu caminho é de pedra, como posso sonhar?
Sonho feito de brisa, vento vem terminar
Vou fechar o meu pranto
Vou querer me matar"Para quem não a conhece, escute-a: Travessia - Milton Nascimento.

segunda-feira, 16 de maio de 2011

Novidades do fim de semana

Sábado foi o casamento da minha prima-dinda Carol com o Felipe. Foi tão emocionante! Tive que segurar minhas lágrimas para não chorar na hora da cerimonia, porque estava muito lindo. Nunca havia me emocionado num casamento. Foi a primeira vez. Talvez, porque agora eu pense mais em me casar, antes não pensava tanto. Agora, já começo a imaginar meu vestido, as músicas, a decoração, lista de convidados, padrinhos, madrinhas... Essas coisas! Engraçado isso. Estava pensando, mas por que isso agora?

Acho que estou me sentindo um pouco sozinha. Claro que deve ser coisas da minha cabeça. Mas, sei lá. Às vezes, bate um vazio no peito, uma sensação de que algo falta. Entretanto, uma pessoa nunca pode nos completar. Se não nos sentirmos completos sozinhos, não será o outro que preencherá essa sensação. Sei disso muito bem!

Domingo passou muito rápido, nem consegui aproveitar meus amigos direito, lá no Café com Moda. Mas comi taaaanto! E foi bastante gente... Surpreendi-me! Mas mesmo assim sobrou bastante comida... Eu levei bastante pra casa, uma amiga da família também levou pros filhos dela, meu amigo levou pra casa também... E ainda sobrooou! Estava todo mundo levando pra casa, tudo para não jogar fora no lixo. Está certo, né? Tanta gente passando fome e a gente esbanjando comida? Deveríamos ter juntado toda a comida que sobrou e levado em algum abrigo da cidade como doação. E ter feito matéria ainda pra fazer propaganda pra turma. Nem gosta de aparecer a outra, né?

Mas enfim, o fim de semana foi muito bom, corrido, turbulento, divertido e prazeroso!

Bom, termino esta postagem com o look que eu usei no casamento. O look, eu montei. E o bolerinho é minha criação. Fiz o modelo, desenvolvi a modelagem e arrumei com os alfinetes para minha mãe costurar. O sapato e a legging é comprei na C&A e o vestido ganhei e foi comprado na Renner.




quarta-feira, 11 de maio de 2011

Site oficial

Bom diaaa! Hoje estou feliz, parece que as coisas estão fluindo. Apesar de que não está acontecendo as coisas exatamente como eu queria, mas está fluindo. Estou aprendendo a ser mais madura. Às vezes, tenho o ímpeto de fazer algumas coisas infantis, mas, daí, não faço, porque sei que seria uma atitude infantil. Estou sempre analisando meus pensamentos, meus sentimentos e minhas vontades loucas. Falando em vontades loucas, sempre quando passo perto de um rio, tenho a vontade bizarra de jogar o que estiver na minha mão nele. Mesmo que a coisa que estiver na minha mão tenha um grande valor pra mim, por exemplo, minha bolsa com meu notebook. Muito estranho esta vontade MUITO louca!
Na verdade, não vim aqui falar sobre meu dia ou sobre minhas vontades malucas, mas sobre meu site oficial.



Bom, ontem dei uma arrumada nele. Agora ele está mais com a minha cara. Apesar de não estar exatamente como eu quero ainda, mas está chegando lá. Quando quiserem, dêem uma olhada: Carina F. Oficial. Ainda falta meus trabalhos acadêmicos e fora da acadêmia e algumas "obras" literárias que escrevi. Mas isso com o tempo vou colocando. Já tem lista dos livros que li, por ordem anual.

terça-feira, 10 de maio de 2011

Reestruturação do blog

Estava pensando faz algum tempo, em fazer algumas modificações este meu blog. Estou cansada de ficar lamentando pelos cantos, pensando que sou vítima do mundo e das circunstâncias e ficar parada no tempo enquanto os outros seguem seus caminhos.
Então, decidi não ficar mais parada. E a proposta para o meu blog agora vai ser de movimento. Movimentar-me pela cidade. Conhecer a cidade onde: nasci, cresci e vivo. Cada lugar, cada canto, cada espaço, cada centímetro ainda não explorado por mim. Seja em bares, casas noturnas, lojas, praças, bairros, muros, etc.
Claro que continuarei escrevendo algumas crônicas, poesias, falando um pouco do que ando fazendo ultimamente, mas para dar mais movimento e mais animo em minha vida, resolvi ser diferente. De repente até publique coisas como looks do meu dia. Isso ainda vou pensar melhor, porque tenho um blog de moda. E sobre peças de teatro, também tenho um blog, porém, HIPER desatualizado. Um dia tenho que sentar para atualizá-lo.
Mas é esta a proposta. Até quem sabe, todos os meus outros blogs, virem apenas um blog só, este aqui, sobre tudo o que me cerca, isso inclui teatro, moda, literatura, cinema, música. Até parece que eu sou alguém descolada. Quem sabe um dia eu consiga ser? De alguma maneira precisamos começar.
Hoje, um dia nebuloso e fatídico (a Lacráia morreu! oO), começo a reestruturação do meu blog, primeiramente, mudando o nome para "Cacá, diário à bordo!".

Voltas por aí...

"Dos medos nascem as coragens; e das dúvidas as certezas. Os sonhos anunciam outra realidade possivel, e os delirios, outra razão.
Somos, enfim, o que fazemos para transformar o que somos. A identidade não é uma peça de museu, quietinha na vitrine, mas a sempre assombrosa síntese das contradições nossas de cada dia.
Nesta fé, fugitiva, eu creio. Para mim, é a única fé digna de confiança, porque é parecida com o bicho humano, fodido mais sagrado, e à louca aventura de viver no mundo. "
Eduardo Galeano

Estava dando umas voltas pelos blogs dos meus amigos. Encontrei no blog Aham Letícia este trecho de um livro que ela leu. Adorei! Até me deu vontade de lê-lo. Que droga! Agora fiquei curiosa... Vamos ver se o encontro por aí... Ooops... Foco, foco, foco, Carina! Tenho que ler alguns livros para meu TCC e escrever a fundamentação teórica e fazer as coletas e análise de dados. Estou BIG atrasada com isso. Tudo bem que estou meio perdida. Mas já está na hora de me encontrar, não?!
Estou muito aguniada! Quero resolver as coisas, quero... Deveria ficar menos ansiosa, porque isso não me ajuda em nada, aliás só atrapalha. Enquanto estiver aqui no estágio, vou programar minha tarde pra não ficar perdendo tempo, porque sempre chego em casa e me atrapalho toda pra fazer as coisas e acabo não fazendo nada. Isso é muito deprimente! Mas enfim, hoje eu vou conseguir me organizar... Só se surgir outras coisas pela frente que me desviem do caminho. Desde que sejam distrações boas e que me ajudem tudo bem... Apesar de que se você for pensar, tudo que é distração é bom, porque você relaxa e se diverte. Não fica tão estressado! Assim, vive a vida mais levemente!

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Resumo do final de semana

Final de semana maravilhoso! Pena que não tirei fotos. Tenho que dar um jeito para carregar a minha câmera. Quero dizer, não é minha, mas é da família.
Um dia recebi um e-mail da Americanas.com, onde apresentava uma promoção de câmera fotográfica digital. Tive o leve ímpeto de comprá-la. Entretanto, tenho que controlar meus gastos. Já comprei 4 livros de moda para me auxiliar com meu TCC. E talvez necessite mais. Vamos ver. Fora que ando gastando demais. São roupas, acessórios, livros, comida, saídas, cinema. E recentemente comprei meu notebook. Quero dizer, já deve fazer um mês que o tenho. Ou talvez um pouquinho mais.
Bom, sexta-feira teve strogonoff, à noite, lá em casa. Dividimos entre: meus pais, minha irmã, cunhado, amiga da minha irmã, eu e meus dois amigos. Depois de comer, ficamos jogando UNO. Hahahaha... O mais engraçado foram as minhas ameaças! Eu estava muito má neste dia. Muito perversa! Sem querer deixei minha Carina do Mau sair para brincar. Não deveria ter deixado. Mas enfim. Não foi tão ruim. Ela não fez nada que me fizesse me arrepender depois. Nada de muito grave.
Sábado teve a formatura do Rodrigo. Diverti-me demais! O bizarro é que nem bebi alcool, mas estava muuuuito alegre. Muito feliz! Fiquei impressionada comigo mesma, sendo que antes de ir à casa da minha amiga para terminar de me arrumar (porque íamos juntas), estava chorando a doidado. Sei lá, havia dado a louca em mim. Estava me sentindo confusa. Mas agora estou em equilíbrio novamente.
Domingo... Eu já chamo domingo de dormingo, porque é um dia para descansar. Então, não fiz muita coisa especial, só abrecei a minha mãe algumas vezes (quase esmagando-a!), por causa do Dia das Mães. E eu amo muito a minha mamiis! O dia terminou comigo terminando de assistir o filme "Sexo sem compromisso" e depois assisti "Casa Comigo?". Comecei a ver "A Bela e a Fera", da Disney, mas não terminei, estava tarde. Ah, e claro, fiquei conversando com um amigo e uma amiga. Foi bem gostoso... Mas, tenho que reaprender a dormir cedo, porque isso já está me causando problemas para levantar de manhã cedo.
As fotos da formatura do Rodrigo estão no facebook, então... Não vou postar aqui. Preguiça! Fora que não estou em casa e nem com meu notebook, daí fica meio ruim, já que estou usando um computador compartilhado com outras pessoas.
Seria isso... Resumo do final de semana. ((=^__^=))
Uma excelente semana a todos!

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Síndrome da Sensibilidade Multipla

Estou indignada com as pessoas. Hoje em dia as pessoas estão muito sensíveis. Qualquer coisinha já dizem "isso é bullying!", "sou hiperativa", "tenho síndrome do pânico" ou, ainda, "tenho depressão". Sei que tudo isso que escrevi são coisas sérias, mas as pessoas estão banalizando isso. Qualquer coisinha simples e normal, vira algo assustadoramente grande. Uma briga com o(a) chefe? Vai no psicólogo ou psiquiatra e pega um atestado de uma semana por depressão. Alguém discordou de sua opinião? Vai no psicólogo ou psiquiatra e pega um atestado de três dias por ter sofrido bullying no trabalho e precisa ficar em casa se recuperando do episódio.
FALA SÉÉÉÉRIO! Eu sei que doença esse povo está adquirindo: SÍNDROME DA SENSIBILIDADE MÚLTIPLA. E neste caso os portadores dessa síndrome pensam que estão sempre com a razão, passam a maior parte do tempo reclamando do seu trabalho e das pessoas que trabalham com eles, ficam fazendo intrigas, ficam de convercê ou comendo ao invés de estarem trabalhando. E o principal sintoma: são sensível ao EXTREMO! Tudo que você fala ou faz já é motivo para pegar um atestado!
Fiquem de olho nesta nova doença da modernidade, ela pode estar perto de você, aonde você menos espera!

Obs.: As pessoas devem parar de se auto-diagnosticarem como "hiperativa" e "depressiva", ou seja, parar de banalizar assuntos e doenças sérias!