sábado, 31 de maio de 2008

TEXFAIR 2008

Essa semana foi uma semana corrida e agitada. Tive duas viagens programadas na faculdade. Uma foi pra Curitiba e a outra foi pra Blumenau, a qual fomos na quarta e na sexta feiras, respectivamente.
Em Curitiba visitamos o museu Andrade Muricy que ocorria duas exposições simultaneamente. No primeiro andar havia uma exposição de arte contemporânea e no segundo andar havia uma de design japonês. Depois fomos para o shopping Estação para almoçar e ver uma exposição de cultura japonesa e visitar o boticário que está com uma exposição permanente da história do perfume, a qual é muito interessante, pois assim conhecemos a sua origem e sua fabricação. Após, fomos para o museu Oscar Niemeyer (mais conhecido como museu do olho). Lá vimos exposições de Segall (Realista); Júlio Quaresma (Homem.com-se); Bacon, Freud, Moore (figuras e estampas); Cildo Meireles (algum desenho [1963-2008]); Ex-votos (memória e devoção); Eduardo Frota (Intervenção em trânsito II- Carretéis); Roberto Linsker (Mar de homens). E claro que não podíamos deixar de visitar o Jardim Botânico da cidade que é a coisa mais maravilhosa e mais encantador que tive o prazer que visitar, ainda mais no pôr-do-sol. Senti-me como num filme, bem que a minha cidade poderia ter alguma coisa assim, pois é o que sinto falta aqui, um lugar espetacular, onde se possa caminhar, ler um bom livro e ficar em paz em meio a natureza perto de casa ou perto do centro.
Em Blumenau, ontem (sexta-feira), fomos para a TEXFAIR que fora consolidada como um importante centro de referência que dita moda e tendências, encontrando-se em sua 9ª edição reunindo as mais expressivas marcas do setor e as maiores indústrias têxteis e de confecções do País para apresentar os lançamentos e coleções Primavera-Verão 2008/2009, nos segmentos de cama, mesa, banho, vestuário, malharia e decoração.
Foi legal conhecer as tendências, ver o que tanta criatividade reunida junto. Fora que é maravilhoso, se aprende muito lá, principalmente quando se encontra um estilista que fala contigo de igual para igual contando um pouco mais sobre sua coleção. Mas é duro ir numa feira como esta sendo estudante, pois tem pessoas que não te respeitam, tratando-te como um lixo qualquer, que está lá para espionar o que os outros estão fazendo e produzindo, só para buscar inspiração ou copiar. O que achei SUPER INJUSTO. Não sou espiã para fazer tal coisa, sou apenas uma aprendiz da moda do primeiro ano ainda, mal sei os termos da moda e muito menos sobre tecidos e o que posso fazer com eles. Ainda não sei nem o bê-a-bá da moda.
Isso foi muito chato, fora os seguranças do evento também que encheram o saco. Mas tudo bem, eles só estavam cumprindo ordens.
Mas será que as pessoas não poderiam ser mais razoáveis e menos psicóticas e paranóicas?

sábado, 17 de maio de 2008

Pura alegria

Pura alegria
(autora: Carina Freitas da Rosa)

Estou numa alegria
que desafia qualquer ciência
que supera qualquer dor
que alcança qualquer ardor
que transforma qualquer superfície
que transborda qualquer planície
que me consome numa poderosa canção
que se apodera de meu corpo
e de minha alma na maior redenção
num estado de nostalgia penetrante
e completamente extasiante.