terça-feira, 28 de abril de 2015

10ª Degustação


No domingo, à tarde, meu noivo e eu fomos ao evento 10ª Degustação no Rudnick preparado pela Jacques Eventos. Estava muito bom! Havia fornecedores de diversas áreas para casamento. Tinha fotógrafos, cinegrafistas, ateliês, centros de estética, docerias, decoradores, etc. Encantei-me pela únicas de decoração e doces que vi lá, que são a Estilo Vintage Decoração e a Amor de Doce.
Faltam poucos fornecedores pra nós, mas o pouco que falta já deu pra pegar alguns contatos ali no evento pra fazer orçamento.
Ah! Neste evento teve diversas palestras interessantíssimas para noivos. Dá só uma olhada:


Esperamos para a próxima edição, porque foi muito bom! Pena que saí sem um bem-casado que tinha na recepção, achei que era pra pegar só na saída e quando saí não tinha mais, já tinha acabado. T.T
Ah! Fora que perdi o bazar também, não sei se teve ou se não teve e se tivesse onde estava.

Hasta!

segunda-feira, 27 de abril de 2015

Diário de Casamento #2

Depois de muita correria, dá pra dar uma leve respirada. Só uma leve, pois ainda tenho que ver os detalhes do casamento e meio que o principal (pelo menos pra mim!), que é meu vestido! Ainda mais que ele não vai ser feito aqui em Joinville e vai ser desenhado por mim (estava difícil definir um! Havia desenhado alguns modelos, mas nenhum me deu aquele "Tchan! É esse!", mas finalmente consegui!).
E por que eu disse que dava pra dar uma leve respirada? Simples! Porque já fechamos os principais fornecedores. Então, está garantido igreja, restaurante, música pra cerimônia, música pro jantar e festa, cinegrafista e fotógrafo.
Ainda falta definir a empresa de decoração e a decoração em si, os padrinhos, a lista de convidados está quase pronta (já modificamos várias vezes e parece que nunca fica definida!), escolher as músicas pra igreja e os convites estou tentando fazer por conta própria (mas está difícil! É a mesma situação do vestido! Mas, finalmente consegui definir o que eu queria!). Também falta vez sapatos da noiva e do noivo, alianças (já fomos dar uma olhadinha!), roupa do noivo, docinhos, bolo...
É! Ainda falta bastante coisa, mas está tudo se encaminhando bem e sem muito estresse! Só o estresse financeiro... Hahahaha! Como é caro casar! Mesmo que a gente tente economizar o máximo pra fazer um casamento mais simples, não estamos conseguindo baixar de R$20.000,00. E olhe que estou tentando diminuir e cortar gastos ao máximo, sem deixar que o sonho de lado, claaaaaaro!

Até a próxima!

sexta-feira, 24 de abril de 2015

The Five Friday #65

As 5 boas da semana:

#1- Xuxu e eu terminamos de ver a 3ª temporada de Game of Thrones;
#2- Xuxu e eu terminamos de assistir o 3º DVD do anime Samurai X;
#3- Fiz a bainha com costura invisível (ou seja, costura à mão) em 4 calças do xuxu;
#4- Fechei o contrato com os fotógrafos, cinegrafistas, cerimonialista e DJ (agora está tudo assinado e sacramentado);
#5- Já desenhei meu vestido de noiva (vai ficar liiiiiiiindo!).

quinta-feira, 23 de abril de 2015

Semana da Moda - Parte 6/6

Semana da Moda - Parte 6/6
Por Carina Freitas da Rosa

E o último dia da Semana da Moda do Studio Cláudia Alchini, fechou com chave de ouro com a palestra de Tendências Verão 2013 com Ana Angelos e um pequeno desfile. Quando se fala em tendências o principal é focar ou dividir em temas. Os temas do verão 2013 serão basicamente: nostalgia, étnico, esporte e oceano.


A nostalgia seria a releitura da moda dos anos passados, ou seja, uma moda mais retrô.
O étnico seria os elementos tribais ou regionais; ex.: a estampa de Matrioska.
O esporte vem com uma pegada mais confortável, com cores vibrantes.
O oceano aborda todo o universo marinho, com estampas de peixes, conchas, etc.
As cores, estampas, modelagem, detalhes, acessórios e maquiagem seguem mais ou menos na linha dos temas.


As cores se apresentarão em: color candy (tons pastéis), fluo (cores fortes, vibrantes e luminosos), azul klein, laranja, metalizado, neutros (principalmente branco, bege, pérola) e transparência.


Nas estampas aparecerão: formas geométricas, floral, navy, tropical, fundo do mar e animal print (muita zebra).


A modelagem aparece mais assimétrica, peplum, curto circuito (blusas curtas com cintura alta), coletes, esportivo (shortinho de acadêmia), cintura alta, manga curta com gola fechada, macacão, conjuntinhos, all jeans.


Nos detalhes aparecerão tramas, franjas, aspecto vinil (gloss) na vestimenta, ombros à mostra, comprimento (curto, midi e longo), calças estampadas, saia lápis.


Nos acessórios segue mais as tendências das cores: metalizados, fluo, azul klein, bicolores, étnico, sneaker, color candy, max acessórios.


A maquiagem aparece com aspecto mais natural com tons de marrom nas sombras e metalizados.

E algumas fotinhos do pequeno desfile que rolou lá.


Desculpe-me pelas fotos mal tiradas, mas foi meio ruim tirá-las, porque as modelos estavam passando muito rápido.
E finalmente acabou a Semana da Moda, que me deixou (de certa forma) com um gostinho de quero mais.

Publicado em 21 de Julho de 2012,
no blog Falar de Moda.

See you!

Semana da Moda - Parte 5/6

Semana da Moda - Parte 5/6
Por Carina Freitas da Rosa

A quinta-feira (19/07), à noite, foi marcada pela oficina de Visagismo com Wanessa Rengel, referência em consultoria de visagismo na cidade de Joinville. E o que seria visagismo?

Visage = rosto; ou seja, visagismo seria o estudo do rosto.

O visagista seria como um(a) consultor(a) de moda, porém trabalha com o rosto, que assim como o corpo também necessita de macetes para ficar mais equilibrado e harmonioso. E, assim como o(a) consultor(a), é necessário tomar muito cuidado quando se trata da imagem de outra pessoa. Como disse Hallaweel: "o rosto é a identidade de uma pessoa, e qualquer alteração que se faça à imagem pessoal, por meio do cabelo, da maquiagem ou, mais radicalmente, da cirurgia da face, muda o senso de identidade da pessoa".
Para trabalhar com visagismo é necessário o conhecimento dos formatos de rosto, bem como identificá-los, os temperamentos, estudo das cores, análise do tipo de pele, acessórios e decotes, além de linhas, formas e os seus significados.

A professora e as oficineiras.

E esta noite foi muito boa, deu-me muita vontade de fazer o curso e me aperfeiçoar nesta área, assim como na área de consultoria de moda. Essas oficinas e palestras são muito legais, justamente por causa disso, se você tem vontade de fazer algum curso de graduação, mas ainda está em dúvida qual fazer, procure palestras, oficinas, cursos mais curtos pra conhecer um pouco mais a área. Vale até mesmo procurar profissionais e lhes fazer questionamentos e pedir pra fazer um estágio não remunerado para ver como é o dia-a-dia desse profissional. E isso não é só pra moda.

Publicado em 20 de Julho de 2012,
no blog Falar de Moda.

See you!

quarta-feira, 22 de abril de 2015

Semana da Moda - Parte 4/6

Semana da Moda - Parte 4/6
Por Carina Freitas da Rosa


Quarta-feira (18/07) eu fiz a oficina de Customização com Liziane Marcelino, à tarde das 15h às 17h. Nesta oficina aprendemos a fazer um maxi colar, que é super fácil de fazer e descobri porque o preço é tão elevado para comprar nas lojas, o material é caro. Mas você também pode fazer o seu. Vou passar o material e como fazer.

Materiais:

- pedras de chaton (gotas, redondas, ovais, quadradas);
- correntes de strass ou apenas correntes;
- 20x20 de feltro ou couro da cor das pedras usadas;
- 1m de fita de cetim da cor das pedras usadas;
- cola de pedraria;
- tesoura;
- isqueiro para queimar a ponta da fita.

Como fazer:

- Pegar as pedras e montar mais ou menos o desenho que você quer que fique o colar pronto.
- Cole uma por uma no feltro (ou couro), mais próximas possíveis para ficar mais interessante.
- Depois que secar a cola, cole uma ponta da fita de cetim de um lado e depois a outra ponta do outro. Depois corte a fita no meio para que fique do mesmo tamanho dos dois lados. A fita é pra ficar grande mesmo para que você possa optar num dia usar mais longo e noutro usar mais curto o colar.
- Cole um pedaço de feltro (ou couro) do outro lado para dar um melhor acabamento à peça.
- E para finalizar, recorte o feltro (ou couro) bem perto das pedras para dar o acabamento final.

Resultados:


E no mesmo dia à noite, ocorreu a oficina de Consultoria de Moda com Samantha Feroldi.
Primeiro vimos uma pincelada do que é e o que precisa para ser um consultor(a), ou seja, que conhecimentos precisa ter.
A Consultoria de moda é uma prestação de serviço que busca melhor definição da imagem que se encaixa ao estilo da pessoal empresa que contrata o serviço. Ou seja, a consultoria trabalha com imagem, a imagem que se passa aos outros, e a si mesmo. Então, o objetivo desse profissional é ajudar as pessoas a compor sua estética visual, melhorando a autoestima e reforçando sua identidade, em autoafirmação e bem estar.
E o que precisa estudar para que isso aconteça?
Precisa estudar estilos, silhuetas (tipos físicos), tendências de moda, composições (looks, cores, estampas), produto (nomenclaturas e tecidos) e dress code.
Profissões ligadas à Consultoria: personal stylist, personal shopper, produção de moda, consultor de moda, consultor de imagem.
Gostei muito desse vídeo que nos foi passado para mostrar o que um(a) consultor(a) de moda faz.



E foi o fim de mais um dia da semana da moda.


Publicado em 19 de Julho de 2012,
no blog Falar de Moda.

See you!

Semana da Moda - Parte 3/6

Semana da Moda - Parte 3/6
Por Carina Freitas da Rosa

Terça-feira (dia 17/07) foi um dia marcante. Às 19h, teve um bate-papo com quatro blogueiras, representando a Confraria de Blogueiras de Joinville, falando sobre os pontos positivos e negativos de se ter um blog de moda. E eu (é claro!) não poderia deixar de estar lá. O objetivo era de trazer à tona o universo dos blogs de moda, Incentivando a produção de conteúdo com qualidade na internet. E elas conseguiram.
As quatro blogueiras eram Andreia Evaristo do blog Coisas da Deinhah, Liriane Bittencourt do Resuminho Básico, Jaqueline Capellari do Truques da Beleza e Su Farias do Mulher Única.
O papo foi bem descontraído, divertido e aberto. Rolaram muitas discussões como: o que é um blog, o que escrever nele, forma de tratar os leitores de blogs, a blogueira Shame (pontos positivos e negativos) e até mesmo sobre comentar ou não comentar nos blogs que seguimos.
O blog é como um diário virtual em que seus “escritores” escrevem suas experiências e opinião sobre determinado assunto, ou seja, escrevem experiências pessoais. Então, não leve tão a ferro e fogo como se fosse uma lei suprema. Como está uma discussão muito grande sobre o poder que as opiniões das(os) blogueiras(os) sobre seus leitores. Se um produto que determinada(o) blogueira(o) sugere que é bom, não quer dizer que seja bom pra você, porque cada pessoa é diferente, tem reações diferentes. Não se esqueça de fazer um teste antes de usar um produto, principalmente os específicos para pele do rosto.
Num blog você pode escrever de tudo, o melhor (e essa foi à dica que recebi naquela noite) é de focar num assunto para não se perder ou ficar confuso para o leitor. E se você está com medo de ficar sem assunto, uma dica: use um bloquinho de anotações para anotar todas as suas ideias e temas interessantes para seu blog toda vez que vier uma inspiração, assim você pode sempre recorrer ao bloquinho quando um bloqueiro de inspiração atacar.
Os leitores de um blog são como amigos, porque como é um universo virtual mais pessoal, os leitores acabam te conhecendo melhor, sabendo quem você é e o que você gosta de fazer tanto profissionalmente quanto nas horas livres, então acabasse tendo certa intimidade. Principalmente, pelos comentários que o leitor pode opinar sobre o que você escreveu e também para elogiar ou criticar. E nisso é necessário ter tato e levar as criticas para um lado mais construtivos, a menos que tenha algum engraçadinho que queira te linchar só por diversão. Então, sugiro (assim como comentaram no encontro) que não leve tão a sério e apenas exclua o comentário.
Aqui também podemos engajar sobre o assunto comentar ou não nos blogs que seguimos. Bom, vou falar sobre a minha experiência. Eu sigo alguns blogs e normalmente não comento, porque não tenho muito o que dizer. E não quero ficar escrevendo coisas do tipo: “gostei muito”, “amei seu blog”... Essas coisas. Isso soa, pra mim (e isso deve ficar bem claro), um tanto quanto juvenil. E eu já não sou nenhuma criança. Quero escrever coisas com conteúdo, pelo menos eu sempre tento buscar algo mais pra esse lado. Se eu consigo ou não é outros quinhentos.
Papo vai e papo vem, chegou ao assunto da blogueira Shame. As blogueiras que foram lá no encontro, falaram que não é de todo ruim, mas também não é de todo bom esse blog. O lado bom, é que elas podem ver o erro, que sem querer, elas cometem, principalmente na escrita por problema de digitação ou erro de português. Além da publicidade gratuita, porque se você cai no blog da blogueira Shame, naquela postagem você tem milhões de acesso. Mas o lado ruim é a exposição ao ridículo, à vergonha mesmo, principalmente se alguém que você conhece vê ou segue essa blogueira, não é mesmo?
Bom, o bate-papo terminou com aquela vontade de se estender por cinco horas ou mais. Foi uma pena ter terminado, mas enfim. Deveria ter mais disso nas cidades, principalmente porque mulher nem gosta de falar, não é mesmo?

Publicado em 18 de Julho de 2012,
no blog Falar de Moda.

See you!

terça-feira, 21 de abril de 2015

Semana da Moda - Parte 2/6

Semana da Moda - Parte 2/6
Por Carina Freitas da Rosa

A segunda-feira foi marcada pela oficina de vitrinismo com a Alexsandra Cordeiro. Mas o que é vitrinismo? Bom, vitrinismo é uma das vertentes do merchandising aplicada nas lojas de shopping ou comércio de rua para atrair a atenção do consumidor, onde se dedica as técnicas de montagens da vitrine, valorizando assim seu produto.
A vitrine é como o cartão de visitas de toda e qualquer loja. É na vitrine (ou vitrina) que o consumidor saberá do que se trata a loja e imaginará como é o interior dela. Por isso, alguns cuidados básicos se devem ter como: a maneira que os produtos são dispostos, a iluminação, o cenário (se a coleção tiver um tema ou for uma data comemorativa), evitar o excesso de produto (evitando a poluição visual), fazer manutenção (para não aparentar desleixo aos olhos do consumidor), deve-se saber o que comunicar na vitrine, as composições de roupas coerentes e que se comunicam. Tudo isso para atrair a atenção das pessoas. Ou seja, a vitrine é uma vendedora silenciosa.
No curso de vitrinismo, poderás ver sobre o que é vitrinismo, marketing sensorial, história da vitrine, composição da vitrine, variação de composição, poluição visual, iluminação, suportes (que tipos de suportes utilizar e como utilizar), sobre a manutenção das vitrines, sustentabilidade na vitrine, tipos de vitrines, etc.
Se você se interessou, há cursos de vitrinismo no SENAC São Paulo, Studio de Moda (Joinville-SC) e CDL Joinville, pelo menos são esses dois que eu sei. Além é claro, de existir cursos online. E você? Sabe algum curso de vitrinismo perto de sua cidade?

Publicado em 17 de Julho de 2012,
no blog Falar de Moda.

See you!

segunda-feira, 20 de abril de 2015

Diário de Casamento #1

Criei esta nova tag, porque como disse no The Five Friday #64 estou correndo com o casamento (eeeeeba! Xuxu e eu vamos nos casar! The Wedding is coming!).
Estamos noivos desde o dia 20 de setembro de 2014 e resolvemos nos casar este ano no final do ano passado. Pra ser beeeem sincera, já estava pensando que este casamento não sairia este ano, porque cada vez que eu falava em marcar a data o xuxu dava uma enrolada... Como todo homem!
E olhe só, ele que preparou toda uma surpresa pra mim para me pedir em casamento (e eu nem desconfiava) e ele que tomou a iniciativa, em novembro, perguntando pra mim se poderíamos marcar a data de casamento, até estava meio que me intimando a marcar a data. Mas tudo bem, penso que ele não sabia quanto trabalho dá pra organizar e preparar um casamento ou sei lá o que dá na cabeça dos homens.
Eu sugiro pras noivinhas que ainda não marcaram a data do casamento pressionarem seus noivos pra marcarem logo a data seja pra daqui a 1 ano ou 2, pois quanto antes melhor e assim vocês vão conseguir a data que vocês querem e os fornecedores também. Não que eu não tenha conseguido bons profissionais, porque, graças à Deus, tem alguns profissionais muito bons livres pra data que eu escolhi (já fechei Igreja, músicos pra cerimônia e local da recepção/buffet). Apesar que eu ainda não fechei com todos os fornecedores (e eles estão bem atarefados), estou no processo de orçamentos, visitas e escolhas. E isso não é uma tarefa fácil!
Queremos que nosso casamento tenha a nossa cara, a nossa personalidade e o tempo está passando, e rápido. Faltam 138 dias! Estamos correndo contra o tempo, numa grande maratona. Mas logo logo espero que tudo se ajeite e a gente fiquei um pouquinho mais tranquilos.

Por enquanto é isso, mas continuem me acompanhando na trajetória da preparação do casamento até o pós-casamento (que eu já descobri que tem muita coisa depois da cerimônia e festa).

Hasta!

Semana da Moda - Parte 1/6

Semana da Moda - Parte 1/6
Por Carina Freitas da Rosa

Em 2010 fui à primeira Semana da Moda do Studio de Moda Cláudia Alchini. Em minha opinião, é uma grande sacada de marketing que a Cláudia faz para sua escola de moda, pois nessa semana há oficinas dos cursos que o Studio oferece. E elas têm duração de 2 horas. Nessas horinhas vemos uma pincelada do que é o curso em si.
Este ano foi bem diferente do que de 2010. Em 2010 você pagava uma parcela única para a semana inteira, à noite. Este ano você podia escolher quais os cursos que você gostaria de dar uma olhada e pagar apenas as oficinas e palestra que você escolhesse e pudesse ir, tendo a opção de ir à tarde ou noite. Achei melhor assim, principalmente para aquelas pessoas que não podem ir a semana inteira, por algum compromisso, seja pessoal ou profissional. Além de dar mais oportunidade de mais pessoas irem, pois tem mais vagas com os dois períodos.

A programação de 2010 foi a seguinte:

1ª noite (segunda-feira): Palestra sobre Tendências Verão 2010 com Samantha Feroldi.
2ª noite (terça-feira): Palestra sobre Vitrinismo com Alexsandra Cordeiro.
3ª noite (quarta-feira): Palestra sobre Planejamento de Coleção com Giórgia Valverde.
4ª noite (quinta-feira): Palestra sobre História da Moda com Cristina.
5ª noite (sexta-feira): Palestra sobre Consultoria de Moda com Josi.

Este ano, inscrevi-me para oficinas que preencheu a semana inteira. E aos poucos vocês vão sabendo o que rolou nesta semana de 2012.

Publicado em 16 de Julho de 2012,
no blog Falar de Moda.

See you!

sexta-feira, 17 de abril de 2015

De tudo um pouco [TAG]

Eu nunca respondi Tags, mas também nunca fui convidada à fazer isso. Mas dessa vez, fui convidada pela Cristine Miranda da A Mi Me Gusta Eso na segunda-feira (pra ver as respostas dela clique aqui).




REGRAS
1. Responder a todas as perguntas.
2. Indicar no mínimo 11 blogs com menos de 500 seguidores para responder a tag.
3. Colocar o selo da tag.
4. Colocar o link de quem indicou a tag.


1. Qual o seu estilo musical preferido?
R: Eu tenho mais de um estilo de música preferido. Seria música clássica, MPB, pop e rock.

2. Qual peça de roupa é a sua queridinha do momento?
R: No momento não tenho nenhuma queridinha. Ou talvez sejam as regatinhas básicas da Hering. Adooooooro! Combinam com tudo!

3. Qual de seus esmaltes são os mais divos, marca e cor?
R: Eu gosto dos esmaltes da Avon, porque eles secam mais rápido, mas com o tempo os esmaltes ficam com aspecto de estragados (não estão, mas é bom não deixar passar muitos anos para usá-los, é bom terminá-los antes, senão corre-se o risco de perder o esmalte). Eu gosto da secagem rápida, porque não consigo ficar esperando secar.

4. Shorts ou saia, e por quê?
R: Eu gosto dos dois. Hahaha... O shorts é mais prático e a saia mais feminina. Então vai depender do meu humor mesmo.

5. Cabelo liso ou cacheado?
R: Eu gosto do meu cabelo liso, principalmente que eu posso cacheá-lo, claro que não dura mais do que 4h.

6. Salto ou sapatilha?
R: Fico com a resposta da Cris: "Depende da ocasião, mas pelo conforto, com certeza a sapatilha".

7. Brigadeiro ou sorvete?
R: BRIGADEEEEEEEEEEIRO!!! Sem sombra de dúvida! <3 p="">

8. Doce ou salgado?
R: Depende, principalmente do meu estômago. Às vezes, ele não está muito bem, daí doce não vai, só salgado (às vezes só fruta! estou ficando velha! Hahahaha...).

9. Como você define seu estilo?
R: Básico (por enquanto).

10. Você é o tipo de mulher consumista ou só compra o básico?
R: Depende. Às vezes me dá a louca e eu saio comprando adoidado (normalmente quando estou meio fora de mim). Mas normalmente eu me controlo, só compro o necessário.

11. Você se considera vaidosa?
R: Nãããão! Até meu noivo briga comigo que eu deveria ser mais vaidosa! XD

Indicar, eu não vou indicar ninguém, pois está difícil seguir qualquer blog ultimamente. E não faço ideia também de quem indicar. Mas sintam-se à vontade em responder aqui nos comentários. Vou adorar ler a respostas de vocês. ;)

Hasta!

The Five Friday #64

Gente, estou meio louquinha aqui com os preparativos do meu casamento, porque marcamos recentemente pra este ano ainda. Isso que dá, dar na louca e resolver se casar sem planejamento.

As 5 boas da semana:

#1- Contratamos a equipe de cerimonialista;
#2- Fechamos o local da recepção/buffet (a igreja já está acertada desde o começo do mês);
#3- Estou tomando café da manhã e almoçando todos os dias com meu amor (que delííííícia! e eu que faço o almoço!);
#4- Encontro com muitos fornecedores pro casamento (cinegrafistas, som e luz/DJ, fotógrafos);
#5- Semana beeeeeem corrida e cheia!

quarta-feira, 15 de abril de 2015

Rock + Casamento = Personalidade

Rock + Casamento = Personalidade
Por Carina Freitas da Rosa

Nesta sexta-feira 13, dia mundial do rock, venho mostrar que dá para aliar moda + estilo + casamento para as amantes do rock. Então, não se desespere na hora de escolher seu vestido de noiva, escolha um que tenha a ver com sua personalidade, seu gosto e jeito, mesmo que não seja o tradicional. Mas neste dia importante da sua vida, escolha algo para você e para mais ninguém. No máximo para o noivo, mas em primeiro lugar você. Como diria a Gloria Kalil, chique é não se iludir com o que você não é, porque ser chique é ter personalidade e de preferência a sua.




Publicado em 13 de Julho de 2012,
no blog Falar de Moda.

See you!

terça-feira, 14 de abril de 2015

Semana da Moda Studio de Moda Cláudia Alchini

Semana da Moda Studio de Moda Cláudia Alchini
por Carina Freitas da Rosa

Semana que vem começa em Joinville a Semana da Moda do Studio de Moda Cláudia Alchini. Dos dias 16 a 19 de julho haverá oficinas de consultoria de moda, vitrinismo, visagismo, costura iniciante e avançada, modelagem iniciante e avançada, customização, computação gráfica para moda e desenho de moda. E no dia 20 de julho acontecerá a palestra de tendências de moda verão 2013. O preço está bem acessível! Inscreva-se! Vagas limitadas!

SEMANA DA MODA - PROGRAMAÇÃO

Dia 16/07

Período Vespertino das 15 às 17hrs
- Oficina Consultoria de Moda: uma Questão de estilo
- Oficina Computação Gráfica para Moda: Vetorizando Conceitos

Período Noturno das 19 às 21hrs
- Oficina Vitrinismo na Moda
- Oficina Estratégias de uso das Mídias Sociais no meio da Moda
- Oficina Modelagem para Iniciantes
- Oficina Desenho de Moda: Construindo o croqui

Dia 17/07

Período Vespertino das 15 às 17hrs
- Oficina Visagismo e Moda
- A escolha dos acessórios
- Oficina Modelagem Avançada

Período Noturno das 19 às 21hrs
- Encontro Mesa redonda "Blogs de moda: pontos positivos e negativos"
- Oficina Customização: Personalizar é preciso!
- Oficina Iniciando a Costura

Dia 18/07

Período Vespertino das 15 às 17hrs
- Oficina Oficina Customização: Personalizar é preciso!
- Oficina Modelagem para Iniciantes

Período Noturno das 19 às 21hrs
- Oficina Consultoria de Moda: uma Questão de estilo
- Oficina Desenho de Moda: Construindo o croqui
- Oficina Costura Avançada

Dia 19/07

Período Vespertino das 15 às 17hrs
- Oficina Costura Avançada
- Oficina Desenho de Moda: Construindo o croqui

Período Noturno das 19 às 21hrs
- Oficina Computação Gráfica para Moda: Vetorizando Conceitos
- Oficina Modelagem Avançada
- Oficina Visagismo e Moda
- A escolha dos acessórios

Dia 20/07
Período Noturno – 19:30hrs
- Palestra Tendências Verão 2013 com Petit Desfile e DJ Monteiro discotecando.

Informações Gerais: Para participar da Semana da Moda entre em contato pelo telefone (47) 3025.5818 ou e-mail contato@studiodemoda.com e compareça ao Studio de Moda para confirmar a matrícula.


Publicado em 12 de Julho de 2012,
no blog Falar de Moda.

Eu sei que é matéria bem antiga, e eu só quis colocar aqui, pois todo ano acontece esta Semana da Moda, em Joinville, no Studio Cláudia Alchini e sempre no mês de julho. Então, fiquem ligados na edição 2015! (obs.: eu dei uma editada, pois na postagem original tem valores e o endereço do Studio, mas os valores podem ter sofrido alteração, mas isso eu não sei dizer, e o endereço mudou. Então, preferi deixar essas questões de fora).

See you!

segunda-feira, 13 de abril de 2015

Sapatinho de Cinderela

Sapatinho de Cinderela por Christian Louboutin
por Carina Freitas da Rosa

Quem disse que os contos de fadas não podem inspirar coleções de moda, deve rever seus conceitos, pois Christian Louboutin, em parceria com a Walt Disney Studios, desenvolveu a sua versão do famoso sapatinho de Cinderela, em comemoração do lançamento mundial da Edição Diamante de Cinderela em Blu-ray, que será lançado no terceiro trimestre.
A versão de Louboutin apresenta renda com cristais e duas borboletas de brilhantes, além da sola vermelha, é claro, marca registrada do designer.
“Cinderela não é só um personagem icônico quando o assunto é beleza, graça e amor de conto de fadas, mas também, quando o assunto é sapato”, explicou o designer. “A personagem e sua história ditaram o design do sapato para mim, estava tudo lá nas páginas e nas palavras deste conto” , completou.
Só existem apenas 20 pares que há a possibilidade de serem distribuídos em concursos que não divulgados.


Publicado em 12 de Julho de 2012,
no blog Falar de Moda.

See you!

terça-feira, 7 de abril de 2015

Sustentabilidade no mundo fashion

Sustentabilidade no mundo fashion
por Carina Freitas da Rosa

Já faz algum tempo que se vem ouvindo sobre a sustentabilidade. E é lógico que o mundo fashion não podia ficar fora dessa, sendo que a indústria têxtil é acusada de ser uma das indústrias que mais poluem o meio ambiente e gerarem LER (Lesão por Esforço Repetitivo) e outras doenças que acometem seus trabalhadores. Assim, muitas empresas querendo melhorar não só com a qualidade do produto, mas também atraindo a atenção de seus consumidores para questões ambientais e sociais, adotando algumas medidas de sustentabilidade.


A famosa marca Havaianas reaproveita as sobras de borracha resultantes da fabricação das sandálias para voltar a ser feita uma nova. Eles conseguem reaproveitar 90% da sobra, sendo os outros 10% restantes reaproveitados por outras indústrias.
Além desse reaproveitamento, a Havaianas firmou parceria com dois institutos que lutam em prol das causas socioambientais, o instituto IPE e o instituto Conservação Internacional.
Em 2011 lança para o verão 2011/12 a linha ECO, que além de serem feitas do reaproveitamento, apresentam estampas que mostram de que forma esse processo acontece e estampas de animais, as quais, dependendo do modelo, 7% das vendas serão revertidas aos institutos IPE ou Conservação Internacional. Confira mais informações sobre o projeto no próprio site Havaianas Ipê e para conhecer mais sobre a marca acesse: Havaianas.



A marca de camisaria de Blumenau, Dudalina, participa de vários projetos sociais e ecológicos nacionais e internacionais. Um desses projetos é o Projeto Geração de Renda, onde juntamente com o Instituto Sócio Ambiental Adelina Clara Hess de Souza, transforma as sobras de tecido, derivadas da produção de camisaria, em kits de retalhos doados para grupos de geração de renda. Com este projeto 35.049.100 quilos de retalhos deixaram de ir para o lixo, de 2007 a 2011.
A empresa também é associada ao Instituto Ethos (entidade que visa auxiliar as empresas a assimilar o conceito de responsabilidade social empresarial e incorporá-lo ao dia-a-dia da gestão) e ao Instituto Se Toque (entidade com vistas a fomentar políticas públicas eficientes na área de Saúde da Mulher). Além disso, a empresa demonstra seu apoio e empenho no desenvolvimento das práticas de responsabilidade social corporativa, tornando-se signatária de pactos empresariais (Pacto Global, Pacto Nacional, Empresa Limpa, Na Mão Certa), Metas do Milênio, ações comunitárias, ações junto aos fornecedores, entre outros.


O estilista Ronaldo Fraga, a qual possui uma marca com seu nome, não faz apenas moda, ele elabora discursos de emoção e vida em peças que vestem pensamentos sobre a pluralidade dos diversos cantos do Brasil. Assim, Ronaldo trabalha com uma moda atemporal, também conhecida como slow fashion, que traduzindo ao pé da letra seria “moda lenta”, ou seja, uma moda que não há tempo, pode ser usada em qualquer época que continuará sendo atual, principalmente pela utilização de técnicas artesanais, que são mais sustentáveis.


A marca da minha amiga Júlia Fusinato Jorge, Nangara Biojoias, é uma marca só com joias confeccionadas artesanalmente e com matéria-prima natural (fios de seda, pedras, madrepérolas, casca de coco, madeira, entre outros materiais nobres e naturais). Até mesmo o processo de tingimento é natural, onde o pigmento é retirado de elementos da natureza.


E não é só de roupa que vive a moda, mas também perfumes. A marca Perfume Organic que além de produzir perfumes orgânicos, sua embalagem é totalmente sustentável. Feita de papel de sementes de flores pode ser plantado.


A consultora de moda Chiara Gadaleta criou o Instituto Ser Sustentável com Estilo, buscando mostrar que é possível ter roupas, acessórios e outros elementos da moda de forma criativa, bonita e prezando pela sustentabilidade.
Existem muito mais marcas e os profissionais de moda que fazem sua parte, tentando minimizar seu impacto ambiental e se preocupam com causas sociais. E aí? Ainda pensa que a moda só tem lado “podre”?

Ps.: Visitem e conheçam também o Instituto Ecotece.

Publicado em 02 de Julho de 2012,
no blog Falar de Moda.

See you!

segunda-feira, 6 de abril de 2015

Pré-conceito

Pré-conceito
por Carina Freitas da Rosa

Antes de fazer faculdade de design de moda, eu tinha certo preconceito contra a indústria da moda. Em minha opinião, pensava que era um universo muito capitalista, destruidora do meio ambiente (sendo que é o setor que mais polui a natureza) e do sistema psicológico de muitas mulheres com o consumismo desenfreado e distúrbios alimentares.
Depois que comecei a fazer o curso, passei a olhar com outros olhos. Apesar de que ainda vejo que existem muitos problemas a serem resolvidos, mas minhas opiniões radicais contra a moda diminuíram.
Tem pessoas que são consumistas compulsivas? Sim. Mas porque querem tampar o seu vazio existencial comprando roupas, bolsas, sapatos, joias... Digo isso por experiência própria (apesar de que nunca me prejudiquei com dívidas, por exemplo, comprava compulsivamente e depois me arrependia, porque via que não combinava comigo ou com meu corpo, etc.).
Quando estou gastando demais, paro e analiso o real sentido disso. Por que estou gastando tanto? A resposta vem sempre do fundo emocional. Estou deprimida porque não consegui um namorado. Ou minha autoconfiança está baixa, então compro ou gasto com beleza para me sentir melhor, sentir-me uma nova mulher, renovada e revigorada. Vai dizer que não se sente assim quando fazes compras ou quando vai ao cabeleireiro, manicure ou até mesmo na esteticista. É maravilhoso mudar o visual de vez em quando, assim como as peças do nosso guarda-roupa. Fora que já existe formas para amenizar este consumo, comprando em brechós, bazares e até mesmo troca de roupas e acessórios com as amigas.
Existem pessoas que possuem distúrbios alimentares? Sim. Mas não venha querer culpar só a moda, não! Eu sei que foi ela que começou a usar modelos mais magras nos anos 60 com a modelo Twiggy, mas ela diz que seu porte sempre foi magro e que ela comia, mas a genética dela é que a ajudava a ser do jeito que ela era, ou seja, o corpo dela era natural, não dependia de dietas. E não adianta culpar a moda, por um preconceito que está na mente das pessoas. Já vi muitas mulheres grandes bonitas, aliás, não eram só bonitas, eram e são lindas. As modelos Plus Size, por exemplo, são belíssimas, como a Flúvia Lacerda. Coloquem uma coisa na cabeça: ser saudável que é bonito!


A indústria têxtil é a maior poluente do que os outros setores? Sim. Porém já li muitos artigos de empresas investindo em pesquisa para melhorar o impacto ambiental que elas causam. Em outra postagem posso citar algumas delas e colocar o que elas estão fazendo, porque não quero fugir muito do foco desta postagem. E não é só com a natureza que indústrias têxteis se importam, mas também com as pessoas.


A moda tem seus prós e seus contras, assim como tudo na vida tem. Até mesmo as pessoas têm seus prós e contras, então por que a moda não haveria de ter também? Então, vamos amenizar nossos preconceitos e olhar a moda com outros olhos. Não só com olhos de consumistas, capitalistas, ambientalistas, entre outros, mas com olhos de quem faz história.

Publicado em 29 de Junho de 2012,
no blog Falar de Moda.

See you!

sexta-feira, 3 de abril de 2015

The Five Friday #63

As 5 boas da semana:

#1- Terminei neste último final de semana de ler o livro "Um brinde de cianureto" da autora Agatha Christie;
#2- Xuxu e eu marcamos a data do nosso casamento na igreja, agora é oficial;
#3- Comecei a fazer testes de convites pro nosso casamento;
#4- Comecei a fazer orçamentos com fornecedores;
#5- Fui num workshop para noivas no Joinville Garten Shopping no Espaço Garten+, foi um workshop bem bacana de promoção do evento EXPONOIVAS que acontecerá em maio (29, 30 e 31 de maio - sexta, sábado e domingo).

quinta-feira, 2 de abril de 2015

Uma estranha no ninho da moda

Uma estranha no ninho da moda
por Carina Freitas da Rosa

Entrei na faculdade de design de moda, mas sem saber nem pregar um botão e nem me importava com tendências. O que estava fazendo ali? Nem eu mesma sabia direito. A maioria já havia tido contato com a moda ou viam a mãe costurando desde pequenos. E eu? Nunca havia costurado, minha mãe só foi aprender a costurar quando entrei pra faculdade de moda para poder me ajudar. O único contato que eu tive com roupas (além das minhas herdadas ou ganhadas) foi com as Barbies de papel, porque eu não me vestia bem. Normalmente, usava roupas maiores que meu número. Ou seja, uma zero a esquerda.
Sentia-me uma estranha no ninho. Nem desenhar direito eu sabia. Assim, pensei em desistir várias vezes. Eu não tinha um estilo, nem estava por dentro de nada. Só tinha boas ideias e criatividade, mas era péssima e continuo péssima para executar, colocar em prática. Parecia que todo mundo me criticava ou pensava: o que ela está fazendo aqui, neste curso? Fiquei mais perdida ainda. Afinal, quem sou eu? Será que comecei a fazer moda para me encontrar? Descobrir quem sou? Qual é meu estilo? Aprender a me vestir melhor?


De certa forma também foi por causa disso. Mas eu gosto de pesquisar, conhecer coisas novas, viver novas experiências e também de criar. Então, qual é o problema? Preciso ser mais um padrão da sociedade? Ou posso ser diferente? Ou melhor, ser eu mesma?
Difícil! Mas, eu sei que foi uma escolha boa. O mundo da moda é fascinante. E quero dividir com os outros, o que andei aprendendo com ela. Esta será a primeira postagem de muitas sobre minha estranha iniciação neste universo.

Publicado em 18 de Junho de 2012,
no blog Falar de Moda.

See you!