sábado, 27 de julho de 2019

Resumo do mês de Maio 2019

O último dia do mês de maio passou e eu não havia conseguido terminar de fazer o Resumo do Mês. Mas agora está na mão.

Dia 4, Xuxu, eu e nossa pequenina fomos ao Café Colonial sem glúten e zero lactose Especial de Dia das Mães da Casa da Chef Maria Lutke (uma cafeteria especializada em comida sem glúten e zero lactose). Comi até não poder mais, já que era buffet livre (#gulosa).


Dia 5, fomos ao batizado da Emma, filha da minha amiga Gabriela que está morando na França com seu marido português, mas veio batizar sua filha aqui no Brasil, sua terra natal. Comi bastante (a mesa estava farta), minha atividade favorita ultimamente (aliás, eu ando comendo bastante, parece que a amamentação aumentou consideravelmente meu apetite).

Decoração da mesa de docinhos e a mesa que sentamos
junto com minha amiga Andressa e o marido.

À noite, deste mesmo dia, meus avós vieram nos visitar em casa, ver a bisnetinha, e fizemos uma deliciosa pizza sem glúten pra eles (mais comida, kkkkkk).

Dia 6, fui a aula presencial da disciplina de Gestão de Projetos. Minha mãe me buscou em casa e me levou. Minha filha foi junto, claro. No começo ela dormiu que foi uma beleza, mas depois começou a berrar e foi difícil ministrar aula com a bebê.

Dia 8, fui fazer a prova presencial da disciplina de Gestão de Projetos. Desta vez foi o xuxu quem nos levou. Dei de mamá antes de sair de casa, mas mesmo assim não adiantou. Minha filha logo abriu o berreiro. Tive que terminar a prova correndo pra acudir ela. Depois desse dia, mandei e-mail pro polo pra fazer a prova em outro horário que não fosse à noite, porque é neste horário que atacam as temidas cólicas. A instituição foi muito prestativa e solidária com a questão e resolveu meu problema.

Dia 9, teve lanche na casa da vó. E lá fomos os três fazer um delicioso lanche (não nego comida boa, mas tem que ser sem glúten).

Na casa da bisa, no colinho do papai,
posição favorita pra aliviar a cólica.

Dia 10, fui ao salão de beleza cortar o cabelo, pra facilitar nesta nova etapa da minha vida. Um corte de cabelo curto e prático. Quando a cabeleireira estava finalizando o corte, minha cunhada foi me avisar que a neném estava chorando. Terminado, fui correndo pra casa acudir a bebê. E noooooossa! O choro dela dava pra ouvir da esquina da minha rua (que é curtinha, sem saída e moramos no final dela). Tenso! Praticamente um mês de vida e já colocando a boca no trombone.

Dia 11, nossa filha completou 1 mês de vida. Fomos visitar o vovô Dias, pois ele estava de aniversário (dia 7) e teve um café em comemoração.

Fotos do primeiro mês de vida da nossa princesinha.

Dia 12, meu primeiro dia das mães. Nossa! Quanta emoção! Apesar de que vai ser mais emocionante quando ela estiver na escolinha e tiver as homenagens ao Dia das Mães ou quando ela estiver falando. Já estou até imaginando minha fofolete! <3 p="">

Cara de cansada, mas feliz!

Dia 15, Dia da Família e a segunda consulta ao pediatra. A bebê está se desenvolvendo super bem, ganhando peso e altura.

Dia 16, primeira consulta do pós-parto com o gineco-obstetra.

Dia 24, fui ao Espaço Rita Bittencourt fazer as unhas pro casamento do Eduardo (irmão do xuxu) & Regiane. Meu marido e minha neném ficaram esperando na sala de espera e ela se comportou muito bem, dormiu no colinho do papai.

As unhas combinaram com meu vestido.

Dia 25, foi um dia corrido, mas deu tudo certo. Fui novamente ao Espaço Rita Bittencourt fazer a maquiagem, fomos pra casa e logo fomos ao casamento do Edu&Regi. Fomos um dos casais de padrinhos.

Início da festa e final da festa.

As madrinhas por parte do noivo e a noiva.

Noiva e Madrinhas.

Mais fotos do casamento.

Dia 26, foi um dia cansativo e meio estressante, pois acordamos tarde e eu fui fazer a prova de um concurso público, mas não consegui tomar café da manhã e nem almoçar, por levantar tarde e dei prioridade a bebê (amamentando-a, trocando a fralda, arrumando a bolsa e as coisinhas dela), que ia ficar numa sala com o papai enquanto a mamãe fosse fazer a prova, caso ela precisasse mamar iriam me chamar. Foi um dia em que deu tudo errado e a prova foi mais difícil (só caiu sobre licitação, a qual não tinha visto, lido ou estudado sobre) do que as provas anteriores, nas quais me baseei os meus estudos. Enfim, foi um dia de M!

E assim me despeço do mês de maio com muitas comemorações.

quinta-feira, 25 de julho de 2019

Resumo do mês de Abril 2019

Demorei um pouco, mas enfim estou postando sobre o mês de abril. Um dos meses mais lindos, depois de setembro (é claro!). E você já vai saber o porquê.

Primeiro de abril tive uma aula presencial da disciplina de Gestão de Pessoas do curso tecnólogo de Marketing, que estou fazendo via EaD. Eu com o super barrigão de véspera de 38 semanas! (kkkkkkkk)

Gestação mês a mês.

Dia 6 fui num encontro muito especial do quarteto fantástico (grupinho de amigas do grupo de jovens MJE), pois visitamos uma delas que teve neném em janeiro.

Dia 8 (véspera das 39 semanas) tive a primeira prova presencial da disciplina de Gestão de Pessoas do curso tecnólogo de Marketing, onde fui um pouco melhor do que na prova online.

Dia 10 não consegui ir trabalhar, estava com muita dor das contrações. Nossa filha logo nasceria, sabia que não ia passar daquela semana. E realmente as 6h46 do dia 11/04 (véspera do auge da lua crescente), nasceu nossa princesinha com 50,5cm e 3,185kg (bem grandinha pra filha de dois baixinhos).

Na maternidade (só a última fotinho é da nossa filha em casa, pós-maternidade).

Dia 16 de abril fomos participar da surpresa de aniversário da vovó Dias.

Dia 21 de abril, primeira Páscoa da nossa princesinha. Fomos almoçar na vovó Da Rosa para comemorar a Páscoa e o aniversário da titia Lulu. Depois fomos à casa da vovó Dias comemorar a Páscoa e os aniversários da vovó (novamente, que foi dia 16) e do titio Rique (que foi dia 20). Em abril temos muito o que comemorar!

Primeira foto, nossa filha com a coelha de crochê que a bisa fez pra ela.
As outras nem precisa de legenda, já falam por si só.

Dia 24 foi a primeira consulta ao pediatra. E nossa princesinha está se desenvolvendo muito bem.

E este foi o resumo de Abril (antes tarde do nunca!). A adaptação de novos papais está ainda em andamento, por isso a demora. Mas logo logo nos adaptaremos e vou dar continuidade aqui no blog.

segunda-feira, 1 de abril de 2019

Resumo do mês de Março 2019

E o mês de Março foi embora e hoje se inicia um novo mês. O mês em que nossa filhota tão esperada virá ao mundo. Ansiedade a mil!!! Enquanto ficamos no aguardo de sua chegada, vamos ver o resumo do mês Março.

No começo do mês teve aniversário da minha madresita, juntamente com o aniversário da cidade. E no mesmo dia tivemos o primeiro encontro de batismo, na casa da minha irmã (resolvemos fazer o curso juntos, já que minha irmã e eu queremos batizar nossos filhos este ano, mas em datas diferentes) com uma agente da Pastoral do Batismo da Igreja Católica.

9 de março

Dia 16 fomos num churrasco na casa do irmão gêmeo do xuxu, pra "inaugurar" a churrasqueira dele (entre aspas porque eles já haviam inaugurado, mas nós ainda não tínhamos podido estar presente nas ocasiões). Pena que não batemos foto pra registrar esse momento. Conhecemos a filha de um casal de amigo nosso, que também foi, e eu dei o presentinho que fiz pra menina. Logo logo ela vai ter uma amiguinha pra brincar. Uhuuul!

Estudei pra caramba neste mês, pois estava meio atrasada na matéria de Gestão de Pessoas (fiquei esperando o resultado da bolsa auxilio da empresa e me ferrei! Literalmente!). Amei essa matéria, apesar de ainda ter um pouquinho de dificuldades, pois foi muito rápido e ainda estou me adaptando com o método de ensino EaD da Univille. Estou mais acostumada com vídeo-aulas e não com leituras excessivas o que acaba me cansando bastante, já que estou no último mês de gestação e assim, às vezes, não consigo reter as informações das leituras. Não vou mentir, mas a primeira prova que foi online fui bem mal. Agora é estudar bastante pra próxima e última prova, que será esta semana e que vale 60% da nota final, eu me saia melhor (que assim seja!). Então, foco nos estudos!

Dia 23 foi o curso de batismo, pena que sábado à tarde, grávida de quase 9 meses, com uma ligeira fome dá uma soneira do cão, cada vez que uma criança chorava só conseguia prestar atenção na criança ao invés de na palestra (talvez o instinto maternal me deixando em alerta) e eu estava bem sensível cada vez que colocavam uma música eu queria chorar, consegui me segurar até certo ponto, a última música que colocaram foi sobre mãe e bebê, daí pronto! As lágrimas rolavam copiosamente e eu não estou exagerando (literalmente lavei meu rosto de lágrimas, até fique assustada! Kkkkkkkk... Não achei muito normal, mas como estou grávida, relevei. Devem ser os hormônios!). Não sei se prestou pra muita coisa. Apesar de que o principal, que eram os símbolos do batismo e como acontece o batizado, eu consegui pegar bem.

Na pausa pro lanche antes da missa (que eu não posso comer por causa do glúten,
mas levei meia maçã e um iogurt pra não passar fome),
detalhe pro xuxu se escondendo atrás do nosso sobrinho (que tem 6 meses quase 7, hoje).

Este mês aconteceu uma coisa muito chata, nosso grupo literário Espresso das Três se desfez. Não vou escrever os motivos que fizeram o grupo se desmanchar, mas o que eu posso dizer é que um grupo é feito de pessoas, cada uma com seu jeito de ser e de pensar e divergências sempre haverá de ter, então aconteceu este fato fatídico ("Conflitos existem em qualquer ambiente de convivência, pois são inerentes às relações humanas. São, portanto, inevitáveis." Flávia Elias, livro Governança Corporativa - é um dos assuntos da matéria de Gestão de Pessoas... kkkkkkkkkk)! É a vida, paciência! Temos que respeitar as opiniões e decisões dos outros. Para quem ficou, montamos um novo grupo, sem nome, sem regras, sem data fixa, sem local fixo, onde podemos falar sobre livros, séries, filmes, trabalho, chorar as pitangas nos ombos das amigas... Kkkkkkkk... É um grupo pra dar e receber apoio, um grupo mais light para a vida agitada, corrida e estressante que temos no século XXI.

Acredito que já está tudo pronto pra chegada da nossa filha. Já arrumei a bolsa maternidade dela e a minha, já deixei uma pastinha com os últimos exames perto das bolsas, o quartinho está pronto... Penso que agora é só esperar ela querer vir ao mundo.

Essa foto foi tirada pela minha irmã em Janeiro quando estava de 6 meses.
E eu editei... Kkkkkkkkk... Meu sobrinho é a coisinha mais fofa desse mundo.

O quartinho da nossa filha arrumadinho.

Para nossa alegria... (kkkkkkkk) No último dia do mês (ontem), tivemos uma surpresa bem legal! Fomos convidados para padrinhos do meu super hiper mega fofo e simpático sobrinho. Foi uma baita surpresa! Nós não esperávamos por isso, mas ficamos bem contentes com o convite e claro que aceitamos. Imagina se não! Nosso primeiro afilhadinho!

O convite... Huuuum! Delícia!

E este foi o resumo do mês de Março. Agora aguardar ansiosamente o mês de Abril que será muito especial pra nós e o mês de maio (que teremos casamento, onde somos padrinhos) e o mês de junho (que provavelmente vai ser o mês do batizado do meu sobrinho).

sábado, 30 de março de 2019

Resumo do mês de Fevereiro 2019

Andei meio sumida, pois em fevereiro e março foi bem corrido e cansativo pra mim. Muitos compromissos e a gravidez deixa a gente mais cansada, principalmente no final da gestação. Vou tentar até escrever umas postagens ou apenas uma sobre a minha gestação.

Mas o foco agora é para o resumo do mês de Fevereiro.

O mês de Fevereiro foi marcado por comemorações. A primeira comemoração foi o Chá de Bebê do Samuel, filho da minha colega de trabalho, que nasceu agora em março, no dia 9, sendo que a data prevista do parto era 16 de março, um mês antes da Cecília (será que ela vai nascer dia 9 de abril? Kkkkkkk).

02 de Fevereiro - Chá de Bebê Samuel

No dia 09, teve o encontro do Joinville Literária na Ah! Cucaria. Depois de muito tempo sem ir, resolvi ir antes que a Cecília nascesse. E tive sorte! Ganhei um livro no sorteio e olhe que eu sou bem azarada pra essas coisas. Fiquei muito feliz! ^_^



No dia 12, teve o aniversário do monarca da família Freitas, meu avô (que será bisavô pela terceira vez) Fernando.


No dia 16, foi o encontro do Espresso das Três e o meu Chá de Bebê Literário no Cheiro de Café by Don Edu. Foi uma coisa diferente e bem legal. Pena que não conseguimos discutir sobre a leitura coletiva, "Uma Dama Fora dos Padrões" da autora Julia Quinn.


Dia 20 foi o dia da matriarca da família Freitas, minha avó (que será bisavó pela terceira vez) Ione.


Dia 23 foi o meu Chá de Bebê. Foi bem corrido preparar tudo e fazer tudo, ainda bem que família a gente sempre pode contar (seja a minha ou a do meu marido).

Decoração do Chá de BB - detalhe para a estátua da mãe e bebê e
do quadrinho de moldura branca que foram feitas na impressora 3D.

As ganhadoras das brincadeiras do Chá de BB.

As ganhadoras do sorteio de dois brindes patrocinados pela Quimera 3D
(uma miniatura da estátua da mãe segurando o bebê em ABS prata).

Brincadeira divertida e sem sujeira de desejar uma qualidade ou habilidade pra Cecília.


O casal mais lindo do mundo (quanta modéstia, kkkkkkk) e futuros papais!!!

Além das comemorações, Fevereiro foi marcado por educação. Meu marido começou os curso de Desenho Técnico (aqui ele está dando uma revisada, porque ele já teve no curso técnico em usinagem e no cotidiano enquanto trabalhava na indústria) e Modelagem 3D, tudo para melhorar a qualidade e serviço da Quimera 3D (empresa que ele acabou de formalizar). E eu comecei a fazer uma graduação a distância de Marketing (para agregar mais conhecimento para o meu cargo na empresa que trabalho hoje, para ajudar no meu blog e na empresa do xuxu).

É isso... Final de março e eu escrevendo sobre Fevereiro... Kkkkkkk... Faz parte quando a vida está um pouco corrida.

terça-feira, 12 de fevereiro de 2019

Resenha: A morte é um dia que vale a pena viver - Ana Claudia Quintana Arantes


Sinopse:  A morte é talvez o maior medo de boa parte das pessoas, além de ser ainda um tabu. No entanto, Ana Claudia Quintana Arantes nos mostra, neste livro, que a grande questão envolvendo a morte, na verdade, é a vida. Como estamos vivendo? Nossos dias estão sendo devidamente aproveitados ou vamos chegar ao fim desta jornada cheios de arrependimentos sobre coisas que fizemos – ou, pior, que não fizemos?
Ana Claudia, médica especialista em Cuidados Paliativos, compartilha suas experiências pessoais e profissionais e incentiva que as pessoas cultivem relações saudáveis, cuidem de si próprias com a mesma dedicação com que cuidam dos parentes e amigos e procurem ter hábitos saudáveis, sem deixar de fazer aquilo que têm vontade e as torna felizes.

Este livro apresenta uma reflexão fundamental para os dias de hoje, tempo em que vivemos com a sensação permanente de que estamos deixando a vida escorrer entre os dedos.


Resenha: Pelo título muita gente fica até meio assustada, mas o livro é super bacana. A autora Ana Claudia Quintana Arantes, médica especialista em Cuidados Paliativos, trata da morte de uma maneira natural e leve (compartilhando suas experiências pessoais e profissionais), afinal "só temos uma certeza na vida, a morte".
Para entender um pouco sobre o assunto do livro, deixe-me contar uma breve história da morte.
Antigamente, na era medieval, o ser humano percebia os sinais em seu corpo de que ia morrer (assim como muitos outros animais presentem quando chega a sua hora de partir) e se preparava para a morte, morrendo em casa, junto de sua família. No século XIX, a morte foi romantizada, principalmente na literatura (como na obra "Romeu e Julieta" de William Shakespeare), tornando-se algo ruim, pois tira quem amamos de nós. No século XX, a morte se torna uma morte interdita (proibido, inibido, impedido), de familiar (morria-se em casa, junto da família) passa a ser desaparecida (morre-se numa cama de hospital, muitas vezes sozinho), a verdade de que um familiar esta falecendo ou faleceu é um problema, as pessoas se sentem impotentes e fracassadas diante da morte. Com tudo isso, tornaram a morte invisível, ou seja, escondem a morte, evitam ver alguém morrer e não gostam de falar sobre ela, evitando o assunto, até mesmo evitamos planejar como queremos passar o fim de nossas vidas (Como quero morrer? Em casa ou num hospital ou num hospice? Quero ser cremado ou enterrado? Quero morrer sozinho ou com a família? Se quero morrer com a família, estou cuidando dela como deveria para que no fim estejam todos por perto ou minhas atitudes nos afastam uns dos outros?).
Ana Claudia em seu livro mostra como trilhou seu caminho como médica, descobrindo que há uma maneira melhor de morrer, uma maneira mais humana. Foi quando ela conheceu os Cuidados Paliativos, se especializando na área.
Cuidados Paliativos meio que significa olhar o paciente de maneira integral, com qualidade de vida, alivio de sintomas das doenças terminais, avaliação e tratamento da dor, problemas físicos, psicossocial e emocional, respeito a natureza ortotanasia (morte natural), relacionamento paciente e parentes, oferecendo uma condição na qual morrer seja seguro.
Este livro é muito bom para refletirmos sobre a vida que andamos levando. Ele foi-me indicado, quando fiz um workshop de Morte e Luto na Mitra Diocesana de Joinville com a psicóloga Vanessa Beck. Ela também indicou o documentário que tem na Netflix sobre o assunto, chamado "A partida final".

Quer conhecer um pouco mais sobre a autora e seu livro? Assista sua palestra do TED no youtube:



E aí? Curtiu? É um assunto meio polêmico, mas que não deveria ser, pois a morte é um processo natural da vida e todos nós deveríamos nos preparar para isso, seja a morte de um familiar ou a nossa própria.

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2019

Diário de Casamento #8

Eu não ia fazer mais uma postagem da série Diário de Casamento, mas no final resolvi fazer uma última postagem para dar um desfecho com algumas dicas importantes.


Uma dica super importante é: o dia é do casal, então façam como vocês quiserem e sempre sonharam, mas dentro do orçamento estipulado por vocês. Nada de cair na lábia de prestador de serviço que diz que casamento é um sonho, por isso não tem preço e cobram o olho da cara que depois vocês não vão dar conta de pagar. Se os sonhos do prestador de serviço não tem preço, o meu tem! Muito obrigada!


E como o sonho é de vocês não se apeguem muito ao que os outros dizem. Claro, é bom ouvir a opinião dos outros, às vezes, os outros tem ideias diferentes que podem agregar ao casamento de vocês ou não. No final das contas, quem decide são vocês.


Tenha em mente o estilo de casamento que vocês querem ter. E sigam esse padrão, porque fica meio estranho o convite ser num estilo, a igreja noutro e a festa em outro estilo totalmente diferente, os convidados vão ficar confusos e pensar que os noivos não tem personalidade.


Noivinha, não esqueça que o dia também é do noivo! É bom que o casamento de vocês, seja a cara de vocês, como um casal e não a cara só da noiva ou só do noivo. Então, tente entrar em consenso com o noivo quando as opiniões divergirem.


Eu queria num estilo vintage, com ar campestre e delicado com um toque romântico. Definido o estilo, pensei nas cores do convite, da decoração, do meu vestido de noiva. Conversei com o noivo sobre essas coisas e ele topou. Quando fomos ver restaurantes, minha mãe tinha uma opinião e eu tinha outra, completamente diferente. Minha mãe queria num restaurante e eu queria em outro. Quando vi o sótão do Restaurante do Nego, só pensei "é aqui!", me identifiquei logo de cara e meu marido também, pois o sonho dele é ter uma casa com sótão. Mas minha mãe achava o sótão meio claustrofóbico. No final, a opinião dos noivos é que prevaleceu, afinal o casamento era nosso!
Então, relaxe, conversando todos se entendem, a não ser que seus pais sejam muito cabeças duras e daqueles que "estou pagando vai ser do meu jeito" (se eles forem assim, vale a pena esperar um pouco mais pra casar, economizar e depois fazer do jeito como vocês querem pra não ter arrependimentos depois).


E o que dizer do nosso casamento? Ficou maravilhoso! Amei! Ultrapassou as minhas expectativas. Meu marido pode pensar que estou exagerando, mas quando entrei no salão, fiquei maravilhada com o resultado. Da decoração, principalmente. Às vezes, ainda me pego vendo o DVD ou as fotos desse dia especial. O bom é que no dia não me preocupei com nada. Estava muito relaxada! Só fiquei nervosa mesmo na hora de entrar na igreja, pois dá um friozinho na barriga por estar todo mundo te olhando (kkkkkkkkk).

E aí? Você já casou? Conte-me como foi pra você. Vai casar? Tem alguma dúvida? Comente aqui em baixo, que vou adorar responder. Ainda não casou? Conte-me como é o casamento dos seus sonhos.

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2019

The Five Friday #87

As 5 coisas boas da semana:

#1- Dia 2 de Fevereiro deste ano o blog completou 11 anos que está no ar (já passou por altos e baixos, algumas crises, modificações e ainda continua firme e forte); 
#2- Ontem publiquei a penúltima postagem da série Diário de Casamento e já está pronta e  programada a última postagem para ir ao ar na próxima segunda-feira;
#3- Terça-feira, 5 de Fevereiro, completei 30 semanas de gravidez (aproximadamente 7 meses de gestação), faltam 10 semanas pra ver o rostinho lindo da nossa filha;
#4- Esta semana participei do workshop online da Cris Poli (do programa de TV Super Nanny) chamado Eduque seus filhos com Amor e Limites (foi muito bom este workshop, fiz várias anotações para tentar aplicar com minha filha que logo logo estará conosco);
#5- Hoje terminei de entregar os convites pro meu chá de bebê, terminei de comprar os materiais que faltavam pro enxoval da nossa filha e me matriculei no curso EaD de Marketing na Univille (super empolgada pra começar!).