terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Casa-terra, mãe-natureza

A natureza é como a nossa mãe. Faz todas as nossas vontades, dando-nos tudo do bom e do melhor. Dá-nos também sua vida por nós. E como lhe agradecemos? Sujando sua casa. Aliás nossa casa, dela e nossa. Mais dela do que nossa devo dizer, porque é ela que cuida de tudo, que limpa nossa sujeira, sem receber ao menos obrigado. Quando a terra está suja, ela pega o aspirador de pó com a potência de um furacão. Quando os rios estão sujos, ela joga água, mas tanta água que varre tudo em seu caminho. Quando ela fica doente, ela começa a temer. Dependendo do grau de febre ela treme pouco ou muito. Às vezes, com grandes crises e gigantes ondas de furia, derrama longas lágrimas de dor. Quando está estressada e cansada de ver tanta coisa ruim acontecendo com seus filhos e sua casa, ela explode num grande rio de fogo.

Nenhum comentário: