quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Vazio

Descobri que posso ser forte. Mas não quero ser forte. Quero poder chorar quando sinto necessidade. Talvez eu não seja forte, talvez essa seja uma fraqueza minha. Deveria me abrir pras outras pessoas. Mas, não sei. Depois de tudo que me aconteceu, na minha vida inteira, não tenho muita coragem disso.
Descobri que ando escrevendo demais, porque definitivamente estou meio mal. Estou pensando em criar uma mentira a mim mesma, para que eu possa superar isso. Porque doi demais. O vazio. Já estou cansada de sentir. Havia passado, mas depois voltou. Em junho começou a sumir e no final de novembro voltou. Estou o tempo inteiro tentando me distrair, permanecer ocupada o tempo inteiro, mas estou de férias até domingo. Daí, volto ao meu estágio, mas até lá o que eu vou inventar? Não estou mais conseguindo me consentrar pra ler. Meu livrinho de passatempos está acabando e eu gosto de fazê-lo na praia. Apesar de que fiz bastante deles aqui no apartamento. Temos saído e feito muitas coisas, mas ainda assim tem momentos em que posso pensar e eu não quero. Começo a imaginar coisas que me magoam, que me deixam triste, porque são coisas que não sei se voltaram a acontecer.
Bom, eu tenho que superar, seguir em frente ou só vou me magoar, afundar-me no vazio. E eu não posso deixar que isso aconteça, mesmo que pareça ser mais fácil, só deixar o vazio entrar.

Nenhum comentário: