segunda-feira, 8 de agosto de 2016

Diário de Casamento #5

No começo, queríamos gastar até dez à quinze mil reais (dividiríamos entre meus pais e nós e ficaria bem light pra cada um). Mas acabou aumentando isso, pois minha irmã começou a falar que ia ficar com cara de aniversário ao invés de casamento. A princípio fiquei chateada e irritada. Mas ainda bem que as coisas passam.
O que nos resta era tentar economizar o máximo que podíamos com as outras coisas. Talvez com decoração, convite, sapato (estava pensando em usar um sapato que eu tenho, mas no fim não combinou com a cor do vestido, que era branco envelhecido, vulgo begezinho e tive que comprar um sapato novo, mas ainda bem que só encontrei o sapato da cor do meu vestido numa loja bem em conta e com sapatos de qualidade, de marca), maquiagem (não farei o dia da noiva), penteado (talvez eu mesma faça, porque meu cabelo está curto e não sei se tem muito o que fazer de penteados e eu não quero colocar megahair), noivinhos (topo de bolo), bolo e docinhos.
Escolhemos um local que fosse num estilo mais rústico (e barato também!), mas não deixamos de consultar nossa cerimonialista pra ver se nossa escolha era boa e se o local tinha boas referências. Tinha muito boas referências, principalmente de comida e atendimento.
Ninguém queria, apenas eu, a filmagem do casamento e da festa. Então, optei pelo serviço mais barato e por incrível que pareça foi o mais indicado por muitas pessoas (desde cerimonialista, amigos e outros fornecedores), ou seja, é barato, mas é de qualidade.
Então, optamos por tentar não passar dos vinte e cinco mil. Mas foi difícil pra caramba!

Mais detalhes nas próximas postagens...

Nenhum comentário: