terça-feira, 19 de julho de 2011

Resumão da semana

Começo com uma frase: “Se tiver que amar, ame hoje. Se tiver que sorrir, sorria hoje. Se tiver que chorar, chore hoje. Pois o importante é viver hoje. O ontem já foi e o amanhã talvez não venha". Então, cultive seus amigos. Crie laços fortes com eles. Não apenas superficiais, onde em sua primeira queda eles sumirão do seu lado. Porque amigos de verdade te dão a mão. Ok, estou bem chateada. Uma pessoa consegue me tirar do sério por ser irritantemente idiota. Mas enfim, estou cansada de tentar. Já nadei muito contra a maré em vão. Claro, que na história, existem muitos casos de pessoas que tentaram diversas vezes e fracassaram, mas não desistiram. Será que não devo desistir? Oras, que eu saiba só devemos deixar uma pessoa ir quando a mesma morre. Mas essa pessoa ainda vive. Não deveria continuar mantendo contato? Afinal, não somos amigos? Pelo menos, eu penso que sim, apesar de tudo.
Resumindo a semana: a semana foi bem produtiva, terminei dois cursos do Programa Varejo Fácil do SEBRAE (que eu recomendo pra quem está interessado na área! é muito bom!). Quinta-feira foi um dia que saí de manhã cedo e só voltei à noite pra casa. De manhã estágio, à tarde estava na faculdade ajudando com a confecção da decoração do desfile do festival de dança (a qual minha turma ficou responsável este ano), à noite consulta com a psicóloga (sim, eu vou na psicóloga. não que eu ache que sou louca - apesar de concordar com a frase de "médico e louco todo mundo tem um pouco" -, mas porque gosto de buscar entender-me e estou tento ótimos progressos com minha auto-confiança que perdi enquanto desbravava os mistérios da puberdade). Sexta-feira foi um dia bem trabalhoso. No período da manhã estive no estágio, quando saí do estágio fui direto ao supermercado comprar muitos ingredientes para o café com os amigos que preparei para sábado. Passei à tarde e noite fazendo os quitutes. Cookies de chocolate (vegan), biscoitos amanteigados (vegan), bolo de chocolate (vegan) e massa de empadão (vegan). Menos o brigadeiro que não vai ser vegan e nem os salgadinhos e casadinhos que encomendei.
Sim, eu paguei tudo. Meus amigos merecem um descanso do bolso deles e meus pais também, ainda mais quando eu invento de querer aprender a cozinhar coisas diferentes. AMO cozinhar! Queria passar mais tempo apreciando estes momentos, mas a vida é tão corrida, mal sobra tempo para apreciar as coisas simples da vida de forma lenta e agradável como realmente deve ser aproveitado e saboreado cada momento, cada minuto de nossa vida tão preciosa! E sempre me sinto bem cozinhando. Sinto-me dona de mim, ou seja, fico mais confiante na cozinha preparando um belo prato, que talvez nem sempre fica belo, mas pelo menos fica saboroso, mesmo com cara feia (mas, às vezes, a cara feia é puro preconceito das pessoas).
Sábado chegou. E enfim o grande dia esperado. De amanhã enrolei os brigadeiros, arrumei-os bonitinho. À tarde, pintei as unhas e liguei para algumas pessoas que disseram que talvez viriam para ver se realmente vinham ou se não vinham. Só uma disse que vinha. E minha lista ficou confirmado 6 pessoas. No final vieram 8. Muito bom! Um ótimo número, ainda mais que o oito parece com o símbolo do infinito. Além desses 8 amigos, vieram também meus avós, meu primo, meu cunhado, minha irmã e meus pais. Muito bom! Foi uma noite deliciosa junto dos meus.

Biscoitos amanteigados que fiz e ficaram uma delícia.

Os casadinhos e salgadinhos que encomendei.

Os brigadeiros que fiz. Que surpreendentemente ficaram melhores do que normalmente ficam. Mas também não sobraram para contar história.

Os cookies e o bolo de chocolate que a princípio pensei que tinha dado errado, mas que no final me surpreenderam quando comi. Estava divino! Quase não sobrou cookie para contar história também, a sorte que tinha alguns escodidos no pote, que fiz questão de acabá-los na segunda.

Domingo, passei o dia descansando e vendo filme. Oras, eu merecia, além do mais estava em crise emocional, que no final das contas descobri que era TPM. Sempre fico chorona quando estou de TPM. Mas acredito que isso vá acabar quando eu começar a tomar anticoncepcional novamente. No ano passado, estava tomando anticoncepcional e não tive mais problemas com TPM ou enxaqueca menstrual. Uma benção devo dizer. Vamos ver como meu corpo vai reagir a este novo anticoncepcional. Mas já gostei dele por ser de uma marca que me acompanha desde pequenina. Principalmente quando ficava gripada. Falando em gripada, estou ficando assim. Droga! Até que consegui lutar por bastante tempo contra ela, porque ela estava dando sinais há bastante tempo, e eu não queria me deixar abater por ela. Mas enfim, ela me pegou. Só espero que ela vá logo embora.
Bom, já me estendi demais por hoje. Vou indo nessa.

Nenhum comentário: