quinta-feira, 12 de julho de 2012

Aventuras com a reforma - Parte I

Começou a reforma aqui em casa. Iniciou domingo, com minha irmã tirando todas as coisas dela de casa e levando pro apartamento dos meus avós. Ela vai ficar lá até nossa casa ficar pronta. Enquanto isso, meus pais e eu vamos dormir na sala, acampados. Num acampamento bem chique por sinal, porque os acampamentos que fiz no meio do mato, não tem cama e milhões de cobertores.

Meu cantinho na sala (com minha cama, note, abajur e quadro de ímã).

A cama dos meus pais e a minha, lado a lado.

No primeiro dia (domingo), começamos a mudar tudo dos quartos para a sala e churrasqueira. As primeiras coisas que foram pra sala foram nossas camas. Pelo menos agora tenho televisão pra assistir na cama, porque no meu quarto não dava pra por minha tv, daí ela ficou na cozinha.

Olha eu, toda boba, no meio da confusão (que estava só começando)!

Minhas escrivaninha e comoda na sala, pra variar tenho uma pilha enorme de livros meus, que ainda não li e quero ler.

Segunda-feira, fomos acordados as sete da manhã pela entrega de parte do material pra reforma. Detalhe, segunda é o dia em que minha mãe trabalha à tarde e meu pai está de férias do trabalho dele (ele pegou férias, por causa da reforma e porque ele é obrigado a pegar, meu pai é um workaholic!).
E já temos nossas primeiras aventuras dessa reforma. Quando meu pai foi tentar tirar o guarda-roupas do quarta da minha irmã, ele sem querer quebrou a luminária de teto. Mas não foi a única coisa a quebrar. Quando ele estava tirando os vidros do box do banheiro da minha irmã e meu, só escutei um estouro. Lá se foi uma das folhas do vidro do box. Ainda bem que conseguimos salvar uma.
O mais engraçado foi quando meu pai e eu tiramos o armário acoplado com o espelho. Descobrimos que alguém, dos antigos moradores, andava fumando uns baseados, porque encontramos uma caixinha de fósforo e uma bituca que não era de cigarro escondidos. E o mais bizarro ainda estaria por vir. Quando meu pai foi retirar o vaso sanitário, que horror! Ou melhor, que nojo! Havia um monte de coco num lugar que não era pra ter nada. Meu pai desconfia que é coco de rato que subiu pelo encanamento. Sei lá se isso é possível, mas foi nojento! O banheiro estava muito fedido.
Não vejo a hora da reforma acabar. Os banheiros ficarem com a nossa cara e mais cheirosos e limpos, com um encanamento funcionando direito. Fora que teremos mais tomadas, não sei como as pessoas conseguem viver sem tomadas, principalmente nesta vida moderna em que temos muitos aparelhos domésticos a serem ligados à tomada. Mas tudo bem, porque agora teremos muitas tomadas e até mesmo dois interruptores no quarto, um perto da porta e outro perto da cama. Uhuuuul! Estava com saudades já de ter esta mordomia, isso porque no antigo apartamento, onde morávamos, meus pais fizeram uma reforma e fizeram interruptores perto da cama. Assim, não precisava apagar a luz na porta e ir aos tropeções até a cama no escuro, poderia apagar a luz da cama mesmo. Nada melhor do que ter um pai eletricista, mecânico, projetista e quando precisa economista, matemático, garçom, barman, encanador e até mesmo engenheiro. Não é uma Brastemp, mas é multiuso!
Isso tudo para o segundo dia da reforma já deu o que falar!

P.s.: Sempre que eu conseguir uma folguinha do meu pai (que não gosta de me ver na frente do computador, apesar de eu precisar trabalhar na frente de um), eu relatarei algumas aventuras que estamos tendo aqui em casa com a reforma.


P.s.s.: Até que o Benjamin anda se comportando bem com a barulheira! Até diminuiu os latidos! Mas ainda continua a nos acordar de madrugada! Ô Benzinho!

Nenhum comentário: