quarta-feira, 4 de julho de 2012

Maior parte do dia fora de casa

Sai de manhã cedo pra aula de inglês (que de aula não teria nada, porque foi dia de prova), quando estava descendo minha rua és que avisto duas galinhas. Duas galinhas na área nobre da cidade, isso é uma coisa admirável de se ver. Continuei o trajeto até o ponto de ônibus. Andar 1km e meio até o ponto de ônibus não é brinquedo, não! Normalmente levo 10 a 15min, até que não é tanto tempo, mas hoje queria chegar mais cedo, só por isso no início do caminho senti uma pontada no meu estômago. Já havia sentido isso mais vezes este ano. Duas vezes (contando com esta) foram na quarta-feira indo pra aula de inglês e a primeira vez foi numa quinta-feira (um dia depois de começar a trabalhar). Até pensei que fosse nervosismo tanto na primeira vez quanto hoje, mas na segunda vez não tinha nada de especial, só estava indo pra aula de inglês e não tinha prova. Então, descartei a possibilidade de ser nervosismo, aliás apesar de não ter estudado muito, eu até que estava tranquila. Deve ter sido algo que comi, então.
A primeira vez, eu passei bem mal. Demorou pra passar a dor de estômago. E doía tanto que estava afetando também meu coração. Então, sentia dor no estômago, sentia-me inchada do lado esquerdo abaixo da costela, meu coração também doía e meu braço esquerdo parecia que estava dormente e meio dolorido. Horrível! A princípio eu pensava que estava tendo um ataque cardíaco, mas era o estômago o problema. Que coisa mais engraçada! Meu pai também teve isso. E ele descobriu que era por causa da intolerância a lactose que causou muitos gases que ficaram presos no estômago. Eu fiz o exame e de acordo com o médico está normal. Sei lá! "Há mais mistérios entre o céu e a terra do que supõe nossa vã filosofia" (algo assim do William Shakespeare). Ainda bem que nas outras duas vezes foi mais light, mas tive que ficar (depois de chegar em casa da aula de inglês) quietinha e deitada em posição fetal pra que passasse.
Voltando para o dia de hoje. Terminei de ler mais um livro, chamado "O céu vai ter que esperar", da escritora Cally Taylor, que minha mãe trocou seu vale presente da livrarias Curitiba por ele. Amei o livro! Outro dia falo mais sobre ele.
Eu ia postar sobre as exposições de arte que visitei num domingo, dia 17 de junho, mas acabei tendo um contratempo hoje (porque fomos na Balarote finalizar a compra dos materiais de construção para a reforma da casa) e não consegui escrever nada. Como preciso de tempo, paciência e inspiração também pra escrever algo "interessante" ou "de opinião" resolvi apesar escrever o que se passou comigo hoje.
Chegando em casa, foi correndo comer. Esfomeada! Mas depois de passar a tarde inteira na rua (apesar que levei bolachinhas para comer e uma garrafinha d'água, só muito precavida!) era de se esperar que eu estivesse com fome. Depois fui checar meus e-mails e ler as postagens dos blogs que sigo. Haviam 15 postagens. Mas vou acabar deixando umas 7 (Número da perfeição! E meu número favorito também!) postagens para ler amanhã. Tomara que ninguém mais atualize! Não gosto de ficar atrasada nas minhas leituras dos blogs. Senão acumula muito, daí vou passar um dia inteiro só lendo blogs e não dá pra fazer isso! E agora estou escrevendo uma atualização rápida pra vocês! ;)

Dica de hoje: Texto maravilhoso e que nos traz uma ótima reflexão, Fabrício Fashion Victim.

Nenhum comentário: